Call to action: o que é, exemplos e como criar um (2022)

Call to action: o que é, exemplos e como criar um (2022)

Um call to action, ou chamada para ação, é um componente fundamental de qualquer estratégia de marketing digital.

Você pode encontrar esse recurso (ou semelhantes) em praticamente todos os lugares.

Isso porque, se você espera que os visitantes no seu site ou os seus leads realizem uma ação em específico, o primeiro passo é comunicar isso para eles.

No entanto, existe muito mais para falar sobre call to action do que isso.

Não basta dizer ao usuário o que ele precisa fazer: sua chamada deve ser criativa, intrigante e realmente instigar à ação para funcionar bem.

Criar o call to action perfeito, é claro, exige bastante conhecimento e alguma prática. Por isso, preparamos esse guia completo para você.

Aqui você aprende o que é call to action, na prática.

A seguir, você confere:

  • Call to action: o que é?
  • Como funciona um call to action na prática?
  • A importância da CTA para converter usuários
  • Os tipos de call to action
  • Onde colocar a CTA no texto?
  • Onde usar o call to action?
  • 5 Exemplos de call to action (e por que eles funcionam?)
  • Dicas simples para ter um call to action perfeita
  • Como ver os resultados dos CTAs?
  • Como a ActiveCampaign pode ajudar a otimizar os CTAs da sua empresa
  • Perguntas frequentes sobre call to action
  • Conclusão

Call to action: o que é?

A expressão em inglês “call to action” pode ser traduzida como “chamada para a ação”.

O termo, portanto, se refere à porção de uma mensagem que indica para o leitor qual o próximo passo esperado.

Muito comum em sites, emails e outras comunicações digitais, o call to action é normalmente um link ou botão.

O objetivo é instigar as pessoas a clicar, levando-as para a próxima etapa na sua estratégia de marketing.

O call to action, ou CTA, pode ser classificado em duas categorias principais. Veja:

CTAs primários

Os CTAs primários são aqueles que representam o objetivo final da sua página.

Por exemplo, em um ecommerce, um CTA primário pode ser o botão “compre agora” ou “adicione ao carrinho” na página dos produtos.

CTAs secundários

Algumas páginas possuem um foco secundário ou complementar ao objetivo principal de conversão. Vamos continuar com o nosso exemplo do ecommerce.

Um bom exemplo de CTA secundário são os links para conhecer produtos similares ao anunciado na página.

Ou seja, um call to action é uma frase, normalmente atrelada a um link, que guia o usuário para a próxima etapa da sua estratégia.

É interessante ressaltar: chamadas para a ação podem ter os mais variados objetivos. A conversão em vendas é apenas um exemplo.

Falaremos mais dos diferentes objetivos e tipos de CTA mais à frente neste artigo. Mas, antes disso, vamos explicar a importância desse recurso para sua empresa.

Como funciona um call to action na prática?

call to action na prática

Na prática, o call to action normalmente é inserido dentro dos conteúdos (blog post, email, redes sociais) por meio de um texto com hiperlink ou um botão, com cores e tamanho de destaque.

Para que esse convite para uma ação funcione, o ideal é priorizar a escolha sempre de termos no imperativo, como “clique”, “acesse”, “conheça”, “veja” etc.

Uma dica para testar o CTA e entender se está cumprindo sua missão de chamar a atenção de clientes e leitores é o teste dos 5 segundos.

Para isso, você deve fazer o convite para uma pessoa que ainda não conhece o site ou o material que contém o CTA e pedir para que ela observe o conteúdo.

Após 5 segundos, minimize a página ou arquivo e pergunte o que havia ali e o que ela poderia ter escolhido como ação.

Se a pessoa souber dizer qual era o próximo passo a ser tomado, como, por exemplo, fazer o download de um material rico ou preencher um formulário, é sinal que seu CTA está funcionando.

Caso a resposta seja negativa, é importante pensar em melhorias no CTA. Muitas vezes, uma simples mudança na cor ou no destaque do texto será o suficiente para ter mais sucesso.

A importância do CTA para converter usuários

Atualmente, os clientes procuram uma experiência de atendimento e compra completamente fluida e livre de obstáculos. E o CTA é um aliado poderosíssimo na criação desse tipo de experiência.

Imagine um site que traz todas as informações sobre os serviços oferecidos por uma empresa.

Lá, o cliente em potencial encontra a descrição geral do serviço e os recursos com os quais contará.

Esse leitor pode se interessar pelas opções apresentadas.

Mas, se precisar escrever um email para a empresa ou ligar para saber sobre os preços, por exemplo, um obstáculo foi criado no fluxo.

O call to action elimina esse problema e facilita a conversão desse cliente em potencial. Imagine que, em vez de oferecer um endereço de email para contato, a página apresentasse um CTA:

Clique aqui e confira nossos pacotes!

Esse link levará o usuário para a próxima etapa do ciclo de compras, sem que ele tenha o trabalho de enviar um email para sua equipe ou precise esperar pela resposta.

Como você pode ver, o call to action é um recurso de imenso potencial.

Quando bem utilizados, eles são capazes de agilizar o processo de conversão e ainda ajudar na automação das suas estratégias de marketing.

Os tipos de call to action

Agora você já sabe: um call to action é fundamental para elevar sua estratégia de marketing digital ao seu verdadeiro potencial.

Então, vamos conhecer alguns tipos de CTA que podem ser utilizados nas suas comunicações:

Texto

Muitas vezes quando o assunto é marketing, menos é mais. Os calls to action em texto podem ser tão chamativos quanto os outros formatos!

Nos CTAs em texto, o seu foco deve estar em escolher as palavras certas para levar o cliente em potencial à ação.

Esse tipo de CTA é frequentemente visto em emails e mensagens de texto, em que o uso de imagens e outros recursos gráficos é um pouco mais limitado.

exemplo de CTA - texto
Call to action com texto em email marketing do Neil Patel.

Botão

Um CTA em forma de botão apresenta a vantagem de se destacar imediatamente do resto do texto.

Normalmente, elas não deixam de contar com o texto, que é um elemento fundamental em um CTA eficiente. No entanto, o texto vem “emoldurado” por um tom que o destaque do fundo ou uma forma.

Os botões com call to action são bastante utilizados no email marketing, landing pages e em sites institucionais.

exemplo de CTA da Fast Shop
Call to action com botões em newsletter da Fast Shop.

Banner

O banner é o tipo mais complexo de CTA. Normalmente, vem acompanhado de uma imagem ou ilustração que ajuda a chamar a atenção para o texto.

Como contém mais elementos, o CTA com banner é normalmente mais usado em blogs e posts em redes sociais.

CTA da Rico
Call to action em formato de banner da Rico.

Onde colocar a CTA no texto?

Quando você estiver escrevendo um texto para blog ou para email marketing, você deve pensar bem em quais locais do texto vai inserir o call to action.

Isso porque, como estamos falando de um conteúdo informativo, é preciso ter parcimônia e não abusar desse recurso, pois ele pode acabar atrapalhando a leitura.

Portanto, existem alguns locais estratégicos em que você pode colocar o CTA. São eles:

Logo após a introdução

Nessa posição, o CTA não é invasivo e pode fornecer à pessoa que está lendo um preview do que está por vir e como a sua empresa pode ajudá-la a resolver seus problemas.

O melhor dessa estratégia é que, além de não ser invasiva, ela não atrapalha a leitura. A pessoa que está lendo ou vai passar pelo CTA rapidamente, ou vai clicar nele, pois já enxergou no texto uma possível solução para o problema que quer resolver.

Depois da conclusão

A conclusão do texto é um dos melhores locais para inserir um CTA, pois a pessoa que está lendo já conseguiu todas as informações relevantes que o texto trouxe.

Dessa forma, ela está mais predisposta a clicar no call to action e interagir com o conteúdo.

Ao longo do texto

Caso tenha relação com o conteúdo, é possível aproveitar alguns momentos no meio do texto para incluir CTAs estratégicos. 

Entretanto, é preciso ter bastante cuidado para não interromper o fluxo de leitura e acabar dispersando a pessoa que está lendo o conteúdo.

Logo, só use CTAs no meio do texto quando realmente fizer sentido.

Por exemplo, se o texto estiver falando sobre um tipo específico de contrato, é possível colocar um CTA para um modelo que o seu site ofereça.

O importante aqui é o contexto. O CTA só deve ser inserido no meio do texto se fizer sentido com aquilo que está sendo dito.

Onde usar o call to action?

Os calls to action podem ser utilizados em diversas ferramentas de divulgação na web.

Por isso, é fundamental entender como utilizar os CTAs em cada um dos canais, pois assim é possível garantir uma maior eficácia para cada um deles.

Confira a seguir os principais locais em que você pode utilizar os calls to action:

Blog posts

Quando estamos falando de blog posts, a grande maioria dos artigos criados é direcionada para atingir o topo do funil, ou seja, a intenção é atrair a maior quantidade de visitantes possível para uma landing page.

Já no fundo de funil, essa estratégia muda e as vendas são a meta final.

Por esse motivo, é muito importante alinhar os calls to action de acordo com os objetivos de cada um dos blog posts.

Se você está escrevendo um blog post para atingir o topo do funil, os CTAs devem seguir essa estratégia para levar a pessoa que está lendo para as próximas etapas do funil.

Redes sociais

Já as redes sociais são uma peça fundamental das estratégias de inbound marketing.

Por esse motivo, é recomendado o uso dos CTAs com o objetivo de levar quem está consumindo o conteúdo para o próximo estágio do funil de vendas.

Você pode usar CTAs no Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram e outras redes sociais mais nichadas. O importante é saber o público que você quer atingir e qual a linguagem mais adequada para chamar a atenção.

Site

CTA em sites

Quando o público chega até o site da sua empresa, é bem provável que exista um interesse no produto que você vende.

Por esse motivo, é bastante interessante sugerir uma ação logo de cara.

A home do site pode e deve participar dos objetivos do seu negócio, então sinta-se livre para colocar um CTA logo no começo da página.

Do mesmo modo, as outras páginas do site da empresa também podem vir acompanhadas de um CTA, como uma chamada para se inscrever na newsletter, por exemplo.

Também é possível optar por colocar os CTAs somente em postagens do blog, mas o mais indicado é utilizá-las sempre em que houver uma oportunidade de conversão.

Email marketing

Uma boa estratégia de email marketing deve sempre vir acompanhada de CTAs chamativos.

Dessa forma, é possível guiar quem está lendo pelo funil de vendas e constar o nível de interesse daquele lead no seu produto ou serviço.

Além disso, também é uma forma de qualificá-los para que o time de vendas tenha mais facilidade na hora de vender o produto e tenha a possibilidade de até mesmo realizar um upsell.

Ebooks e materiais especiais

Em ebooks, arquivos de PDF e outros materiais especiais é possível inserir calls to action e links que podem auxiliar nas estratégias do seu negócio.

Todavia, é preciso ter cuidado para que os CTAs não atrapalhem o fluxo de leitura, pois assim eles podem não ter o efeito esperado.

Vídeos

Quando estamos falando de vídeos no Youtube ou em outras plataformas, nem sempre é possível criar links dentro do vídeo.

Contudo, você pode incentivar quem está assistindo a realizar uma ação desejada por meio de sugestões, dicas e links nas descrições.

Alguns exemplos são:

  • “Faça a sua inscrição no canal!”;
  • “Clique no gostei!”;
  • “Veja mais no link na descrição!”.

Anúncios e promoções

Todas estratégias de promoção precisam de boas chamadas para a ação para conseguir fisgar o consumidor de maneira rápida e eficiente.

Por isso, aposte no senso de urgência para que quem está lendo sinta uma necessidade de realizar a ação imediatamente.

Veja alguns exemplos:

  • “Oferta válida somente até sexta-feira!”;
  • “Código de desconto somente por este link!”.

5 exemplos de call to action (e por que eles funcionam)

Não existe melhor forma de aprender do que com exemplos práticos! Eles ajudam a ilustrar a teoria e entender o que dá certo (e por que) quando o assunto é call to action!

Pensando nisso, selecionamos alguns exemplos incríveis de CTA para que você entenda esse conceito ainda melhor. Confira:

1. CTA para assinatura de newsletter

CTA para newsletter
Exemplo de call to action para assinatura de newsletter.

Esse CTA é encontrado no site da revista Veja. Quando o leitor abre uma notícia online, a oferta aparece na barra lateral do blog.

O texto escolhido para o botão é simples: “Quero Receber”. No entanto, aliado a uma oferta que gera um senso de exclusividade, o botão se torna muito mais atrativo.

2. CTA para isca digital

Isca digital (lead magnet, em inglês) é um termo que se refere a uma página ou comunicação que tem como objetivo conseguir o maior número possível de contatos para sua lista.

Trata-se de um incentivo para que o usuário deixe seu email para contato e se torne um lead.

CTA da Pet Love
Exemplo de CTA da Pet Love.

No exemplo acima, o CTA é direto e tem muito destaque devido à cor escolhida.

Note que a mensagem oferece um desconto para o usuário que se cadastrar. Além disso, o campo que autoriza o envio de comunicações por email vem marcado por padrão.

3. CTA para download de material rico

Outra forma muito eficiente de gerar leads qualificados é por meio da disponibilização de conteúdo. Ao oferecer materiais originais e relevantes para o leitor, sua empresa constrói uma lista com contatos que realmente estão interessados em seu setor de atuação.

CTA do Fotografia Mais
Exemplo de call to action para download de conteúdo do Fotografia Mais.

O CTA do exemplo acima indica claramente que o usuário pode fazer o download imediatamente.

É bastante normal que, nesse tipo de call to action, a única informação pedida seja o endereço de email.

4. CTA para compra de produto

Nem sempre o call to action é usado para captar leads. Essa estratégia também é muito eficiente na conversão em vendas. Por isso, seu uso é muito comum em ecommerces.

Veja o exemplo da loja da Amazon:

CTA da Amazon
Call to Action para compra da Amazon.

Note que o maior destaque na página foi dado ao CTA primário, ou seja, aquele que leva o leitor ao objetivo principal: a compra. Nesse caso, no entanto, também observamos dois CTAs secundários:

  1. Links para o compartilhamento do produto em redes sociais: o objetivo é gerar engajamento e divulgar o produto;
  2. Botão “Venda na Amazon”: o objetivo é atrair novos vendedores independentes, expandindo a carta de opções no site.

5. CTA de compartilhamento nas redes sociais

Por falar no compartilhamento nas redes sociais, esse tipo de CTA também é muito popular em blogs e ecommerces. Isso porque representam muitas oportunidades para sua empresa:

  • Maior engajamento ajuda no alcance dos posts nas redes sociais;
  • Leads que compartilham seu conteúdo possuem maior potencial de conversão;
  • Tráfego orgânico é gerado para seu blog ou site;
  • Compartilhamentos são muito parecidos com recomendações: atraem novos clientes em potencial e geral autoridade para a marca.

No exemplo do tópico anterior, a página de produto da Amazon, você encontra um dos tipos de CTA para compartilhamento em redes sociais.

A chamada também pode ser para que o usuário siga a página da sua marca:

CTA para redes sociais
Exemplo de CTA para redes sociais em Newsletter da World.

Dicas simples para ter um call to action perfeito

E que tal fechar com chave de ouro e garantir o sucesso da sua empresa no marketing digital? A seguir, você encontra as principais dicas para criar seu próprio call to action.

Lembre-se: um bom CTA é sempre:

  • claro e objetivo;
  • chamativo e instigante;
  • criativo;
  • destacado do resto da página ou texto.

Com isso em mente, confira nossas dicas e comece a criar seus CTAs hoje mesmo!

Escreva o texto com senso de urgência

Um dos gatilhos mentais mais utilizados no marketing é, sem dúvidas, o senso de urgência. Isso é, o texto é escrito de maneira a fazer com que o leitor entenda que tem um tempo limitado para aproveitar as vantagens oferecidas.

Esse gatilho pode ser muito bem aliado a dois outros: o senso de exclusividade e o medo de ficar de fora ou perder uma oportunidade.

Veja alguns exemplos de CTAs que utilizam esses recursos para se tornarem mais atrativos:

  • Em uma página que promove um desconto relâmpago:

Clique aqui e garanta seu desconto

  • Em uma página anunciando as últimas unidades de um produto:

Reserve o meu agora!

Clique aqui e reserve o seu

  • Em uma página anunciando as últimas vagas para um webinar:

Não quero ficar de fora!

Reserve um lugar agora!

Analise o local certo para posicionar seu CTA

O design certo pode fazer toda a diferença nas taxas de conversão. Então, você precisa saber exatamente em qual lugar da sua página o CTA será mais eficiente.

Em geral, você pode realizar testes A/B para medir o desempenho de diferentes versões. A plataforma da ActiveCampaign oferece essa funcionalidade nativamente e é muito simples configurar os testes.

Outra ferramenta valiosa é a criação de mapas de calor do site. Existem inúmeras opções online para esse recurso.

Você pode começar seu teste gratuito agora mesmo

O mapa indica quais são as áreas da sua página que mais despertam a atenção do usuário. Esses são os lugares ideais para sua CTA.

Foque no benefício da sua persona

Certamente, você já conhece a importância de criar a persona para sua empresa. Isso ajuda a tornar o marketing mais pessoal e eficiente: tudo que você precisa fazer é manter o seu foco na satisfação do cliente.

Quando o assunto é call to action, não é diferente. Para criar um CTA que converte de verdade, você vai precisar pensar como sua persona.

O que seus clientes procuram? Que chamadas capturam sua atenção? Que tipo de oferta representa valor para eles?

Entendendo bem os padrões de comportamento e interesses da sua persona, não há como errar em nenhuma etapa do marketing!

Você sabia que, para interpretar numerais, o seu cérebro ativa áreas diferentes das utilizadas para ler? É por isso que, ao incluir números no meio do texto, é muito provável que você faça com que o leitor preste muito mais atenção na mensagem.

Essa é uma estratégia que funciona extremamente bem para a criação de títulos. Portanto, vale a pena fazer o teste com o call to action também.

Lembre-se: você pode utilizar os testes A/B para ter certeza se cada estratégia está aumentando a performance da CTA ou não.

Veja alguns exemplos de como inserir números em seu CTA:

  • Últimas 5 unidades! Garanta a sua.
  • Descubra os 9 segredos da produtividade.
  • 98% dos nossos clientes aprovam! E você?

Escolhendo a melhor forma de escrever

como escrever um CTA?

Outra técnica muito utilizada, tanto nos CTAs quanto em técnicas de copywriting em geral, é o uso de verbos no imperativo. Essa conjugação ajuda a melhorar as conversões, já que foi feita justamente para induzir à ação.

Veja alguns exemplos:

  • Compre;
  • Descubra;
  • Reserve;
  • Clique;
  • Confira;
  • Aproveite.

É claro, escrever no imperativo nem sempre é uma regra. Outra forma muito eficiente de chamar a atenção com o call to action é escrevendo na primeira pessoa. Ou seja, como se o usuário estivesse respondendo à sua oferta.

Vamos ver alguns exemplos dessa técnica:

  • Quero aproveitar o desconto!
  • Me envie as novidades por email!
  • Quero assinar a newsletter.

Outra conjugação muito utilizada é o infinitivo. Esse tipo de CTA indica ao usuário qual será a ação realizada ao clicar no link, sendo clara e direta:

  • Comprar
  • Baixar agora o conteúdo gratuito
  • Participar da lista VIP

Entenda a persona

Isso pode parecer simples, mas é preciso estudar e pensar bem para quem é a oferta e qual problema que a sua oferta é capaz de resolver para a sua persona.

Por exemplo, em um email marketing focado em empresas de tecnologia, materiais sobre estratégias em logística não fazem sentido para a persona que você quer atrair.

Logo, é necessário desenvolver uma persona sólida, com uma linguagem bem definida, dores bem estabelecidas e argumentos que mostrem como a sua empresa consegue resolver esses problemas.

Direcionamento do texto

Todos os textos que a sua empresa produzir em uma estratégia de inbound marketing são direcionados a alguma fase do funil de vendas.

Portanto, na hora de elaborar os CTAs, é fundamental que você tenha em mente a qual fase do funil o texto está sendo direcionado.

Os CTAs devem servir para levar clientes para a próxima etapa do funil de vendas.

Então um texto direcionado ao topo de funil deve possuir CTAs que levem ao meio do funil. Seguindo a mesma lógica, textos de meio do funil, devem levar ao fundo do funil.

E em textos de fundo do funil, os CTAs devem guiar quem está lendo a concretizar a compra.

Cores

Todos os elementos de um site, incluindo os textos, imagens, logotipo e anúncios estão concorrendo diretamente com a chamada pela atenção de quem está lendo.

Portanto, se você deseja que um usuário olhe para um CTA específica, ele deve se sobressair dentro do site.

Nesse sentido, utilizar uma cor que contraste com outros elementos da página pode ser uma boa forma de conseguir chamar a atenção.

Contudo, é importante se atentar também a identidade visual do seu site. Lembre-se: você quer cores chamativas, mas que não fujam da identidade já estabelecida.

Além disso, também é possível realizar testes A/B para ver qual cor tem um resultado melhor.

Setas

Por fim, a utilização de setas tem um poder único e bastante impactante, pois ajuda quem está lendo a ignorar o resto e focar somente no que realmente importa.

Isso porque as setas fisgam a atenção de quem está lendo, voltando a sua atenção para aquilo que está sendo apontado por ela.

Portanto, se você quer chamar a atenção dos leitores para alguma oferta especial ou CTA específico, coloque uma seta apontando para essa oferta ou CTA.

É certo: o número de pessoas que vai clicar no CTA ou na oferta em questão será bem maior.

Como ver os resultados dos CTAs?

resultados do CTA

O principal indicador usado para medir o sucesso de um CTA é a taxa de clique. 

Nessa métrica, o objetivo é conseguir a resposta para a seguinte pergunta: de todas as pessoas que viram o CTA, quantas clicaram?

Para chegar a essa informação, é possível utilizar ferramentas como o Google Analytics, por exemplo, que oferecem esse recurso.

Se você optar por esse caminho para avaliar os resultados do CTA, basta escolher o link em que o CTA estava direcionando e definir determinados parâmetros de rastreamento do chamado URL Builder.

Por meio dessa ferramenta, será possível ver quantos visitantes chegaram até a página da CTA pelo link rastreado que você criou.

A taxa de clique será o resultado da divisão do número de visitantes da página em que está o CTA, pelo número de visitantes da página em que o call to action aponta. Veja o exemplo:

Você publicou um blog post que teve 3000 visitantes e inseriu um CTA para o download de um ebook.

Na página para download, o número de visitantes foi de 200 pessoas. Nesse caso, a conta fica:

Taxa de clique = 3000/200

Taxa de clique = 15%

Como ActiveCampaign pode ajudar a otimizar os CTAs da sua empresa

Como você aprendeu nesse artigo, existem muitas formas de criar um call to action eficiente e atrativo. Basta focar no que funciona com a sua persona!

Para entender melhor seu público e clientes em potencial, você vai precisar da ferramenta certa como aliada.

A plataforma da ActiveCampaign oferece todos os recursos que você precisa, como:

  • Templates prontos e testados para otimização das taxas de conversão;
  • Testes A/B direto na plataforma;
  • Sistema de lead scoring completamente personalizável;
  • Segmentação de lista de contatos manual e automatizada;
  • Automações para ações de marketing de acordo com as ações do usuário.

Tudo isso e muito mais em uma plataforma intuitiva e super simples de usar! Comece agora seu teste gratuito! Veja você mesmo como é fácil otimizar os resultados do seu marketing digital.

Perguntas frequentes sobre call to action

Agora confira algumas perguntas frequentes sobre call to action:

O que é call to action?

Call to action é um termo em inglês que pode ser traduzido como “chamada para ação”.

Trata-se de uma estratégia que tem como objetivo instigar o leitor a clicar em um link, direcionando-o para um outra página ou outra etapa da estratégia de marketing.

Como fazer o call to action?

Existem algumas dicas para fazer um call to action perfeita. Veja como fazer um call to action nos passos a seguir:

  1. use verbos no imperativo (faça o download) ou no infinitivo (fazer download agora) e teste as duas opções para ver qual traz mais resultados;
  2. comece o texto com verbos de forma direta e específica, deixando clara a sua intenção e indicando para quem está lendo qual é exatamente a sua oferta;
  3. crie um senso de urgência com palavras e expressões como “só hoje” ou “agora”, pois elas mostram o quão imediata precisa ser a ação;
  4. use números para evidenciar os benefícios, de forma a evidenciar as vantagens, como “Ganhe até 50% de desconto agora mesmo” ou “Compre apenas hoje por R$10,00”;
  5. ofereça algo que realmente vale a pena, pois assim a taxa de cliques sobre a chamada de ação será bem maior.

Qual a importância do call to action?

Os calls to action são de vital importância para guiar a pessoa que está lendo o seu conteúdo pelas outras etapas do funil de vendas.

Por meio deles você pode, por exemplo, conseguir mais assinantes para a sua newsletter e, assim, qualificar esses leads para uma compra no futuro.

Onde usar CTAs?

Você pode inserir CTAs nas mais diversas estratégias de marketing digital, como:

  • homepage;
  • páginas do site;
  • landing pages;
  • redes sociais;
  • blog posts;
  • email marketing;
  • ebooks e materiais especiais;
  • vídeos;
  • anúncios e promoções.

Dentro de textos, como email marketing, blog posts ou ebooks, lembre-se de não adotar uma abordagem invasiva com os CTAs e garantir que eles não atrapalhem muito a leitura.

Quais são os tipos de CTAs?

Existem dois tipos de CTA: o CTA primário e o CTA secundário. Confira a diferença entre cada um deles a seguir:

  • CTA primário: representam o objetivo final da página, como “comprar agora” ou “adicionar ao carrinho” ou ainda “fazer download agora”;
  • CTA secundário: representam objetivos complementares, como links para conhecer produtos similares aos anunciados em uma página ou chamadas para outras páginas que levem quem está lendo para outra etapa do funil de vendas.

Conclusão

importância do CTA

O call to action é, certamente, um dos pontos mais importantes em qualquer comunicação de marketing da sua empresa.

Simples e direto, essa pequena frase é capaz de eliminar obstáculos no ciclo de vendas, levando seu lead para a próxima etapa do seu planejamento.

Nesse artigo, você encontrou todas as informações que precisa para criar CTAs que convertem muito mais! Além disso, aprendeu na prática com exemplos que funcionam e inspiram.

O call to action perfeito é aquele que além de chamativo e criativo, foi feito com base na personalidade e hábitos do seu público.

Por isso, a principal maneira de melhorar é conhecendo melhor seus clientes em potencial.

A ActiveCampaign é sua aliada para conquistar esse e muitos outros desafios no caminho para o sucesso!  Comece agora seu teste gratuito!

Que tal aprender ainda mais formas de liberar todo o potencial do marketing digital na sua empresa? Confira esses outros artigos que preparamos para você: