Como o pipeline de vendas pode ajudar seu negócio a converter mais clientes?

Você sabe o que é pipeline de vendas? Por menor que seja uma empresa, todo negócio possui um ciclo de vendas. E dependendo do setor, produtos ou serviços oferecidos, esse ciclo pode ser mais longo ou mais curto. 

Independente do quão rápido acontecem os processos de aquisição de clientes, negociação e fechamento, eles sempre estão lá. E tudo isso tem muito a ver com esse a estruturação das vendas.

Por essa razão, para ter uma empresa eficiente e vendendo bem, é preciso utilizar o pipeline de vendas. A gestão adequada do funil ajuda com diversos desafios na hora da conversão. 

Além disso, com essas estratégias, também é possível melhorar outros indicadores em relação à visão geral do negócio.

Dessa forma, aprender sobre como funciona o pipeline de vendas vai ajudar sua empresa a crescer. Neste artigo, você vai encontrar tudo o que precisa saber sobre o pipeline de vendas. A seguir, você vai conferir:

  • O que é pipeline de vendas?
  • Estágios do pipeline de vendas
  • Quais as diferenças entre pipeline e funil de vendas? 
  • Vantagens de montar um pipeline de vendas
  • Como montar um pipeline de vendas?
  • Exemplos de pipelines de vendas
  • Pipeline de vendas para pequenas empresas
  • Quais são os indicadores do pipeline de vendas?
  • O que é pipeline review? 
  • Como funciona o pipeline review? 
  • O que é gestão de pipeline de vendas?
  • Comece a usar ActiveCampaign para criar ou otimizar seu pipeline e modelos de vendas
  • Perguntas frequentes sobre pipeline de vendas

Boa leitura!

O que é pipeline de vendas?

o que é pipeline de vendas

O pipeline de vendas é uma representação visual das etapas que compõem os processos de vendas.

E apesar de contar com uma representação simplificada no formato do pipeline, todas as dinâmicas envolvidas na jornada de compra do cliente são bastante complexas. Por isso, essa estrutura ajuda a compreendê-las e identificá-las.

Essa ferramenta estratégica, portanto, ajuda a esquematizar essas etapas, desde o momento da proposta até o de  fechamento da venda.

A partir dele, é possível tomar decisões mais informadas e otimizar resultados com base na análise. Isso porque ao organizar tudo de maneira visual e compreensível, é mais fácil criar estratégias eficientes e atrativas para os clientes.

Dessa forma, o pipeline é uma elemento fundamental para organizar os leads conforme cada etapa de negociação e, assim, otimizar os processos de vendas e alcançar melhores resultados.

Estágios do pipeline de vendas

Como foi dito, o pipeline de vendas tem como objetivo facilitar a visualização das etapas de forma padronizada. A partir daí, é importante explicar que o funcionamento se dá pela divisão em diferentes estágios.

E afinal, quais são as etapas do pipeline de vendas? A depender da empresa e como acontece o fluxo de vendas, pode haver um caminho mais curto ou mais longo.

Ou seja, os pipelines nem sempre são os mesmos para diferentes negócios, mas sempre existem.

O papel da sua equipe é identificar como ele funciona e como conduzir os clientes para as próximas etapas. A seguir, vamos falar sobre as etapas mais gerais de uma estrutura de pipeline.

Contato inicial 

O primeiro estágio do pipeline de vendas é o contato inicial. Como o nome sugere, é a primeira vez que há alguma interação da empresa com o lead. 

Isso pode acontecer tanto por iniciativa de um vendedor como pelo próprio cliente, seja pessoalmente, por telefone, por email marketing ou por uma landing page.

Durante o primeiro contato, é preciso entender também se o lead realmente precisa do seu serviço e o alinhar de acordo com as personas. A automação participa aqui como uma forma de facilitar esse processo.

Follow-up

O follow-up diz respeito à manutenção e ao acompanhamento do contato com o cliente por meio do canal de comunicação que foi escolhido por ele. 

Toda interação precisa estar baseada na intenção de engajar esse cliente, afinal, ele é um possível comprador.

É importante também tirar todas as dúvidas que essa pessoa possa vir a ter sobre a marca , sempre valorizando as qualidades e diferenciais do produto ou serviço que está vendendo.

Apresentação 

O terceiro momento é o de apresentação. É um momento decisivo pois é quando o vendedor deve apresentar uma proposta comercial ao lead.

Como ele já foi qualificado, é a hora de agir para converter a venda. A apresentação dele deve ser sempre personalizada, com base na entrega de valor agregado do seu produto e serviço.

Muitas vezes, é na apresentação que o vendedor libera, por exemplo, uma avaliação gratuita para que o potencial cliente tenha a chance de experimentar seu produto ou serviço na prática.

Negociação 

fase de negociação do pipeline de vendas

A fase da negociação é o momento em que, embora o cliente queira o produto ou serviço, ele ainda pode ter objeções importantes. É preciso que o vendedor tenha a capacidade de quebrar todas elas e convencer o lead a comprar.

Mais uma vez, será preciso oferecer informações relevantes sobre a solução, inclusive, diferenciais para garantir que a compra seja fechada.

Nesse momento é oportuno discutir o contrato, caso ele exista, e realizar concessões, como ajustes de preços e alinhamento de expectativas. O equilíbrio entre as necessidades vai ser fundamental para chegar na próxima fase.

Compra 

A compra é o momento de fechamento do pipeline. É o estágio em que a negociação da proposta faz sentido tanto para a empresa como para o comprador.

Portanto, deve ser feito o que foi combinado, ou seja, fazer a assinatura do contrato e fechar o negócio. 

Aqui não vale a pena insistir em quem já afirmou que não quer. Por isso, caso não seja feito o descarte do lead, pois ele não tem interesse em comprar, é realizada a venda.

Pós-venda

Embora a venda já tenha acontecido, existe também o estágio de pós-venda. Depois da compra, o cliente deve saber que pode fazer uso da uma equipe de atendimento ou suporte para tirar dúvidas. 

Essa fase é fundamental para garantir que a experiência do cliente seja sucedida. Uma boa jornada de compra só é completa quando o pós-venda é positivo para o comprador. Por isso, dar todo o suporte a ele vai garantir isso.

Além disso, nesse estágio é possível aproveitar para vender novos produtos ou serviços por meio do cross selling e upselling de acordo com o perfil do cliente.

Quais as diferenças entre pipeline e funil de vendas?

Embora ambos estejam associados a vendas, e muitas vezes sejam confundidos, pipeline e funil de vendas não são a mesma coisa. 

A diferença é que o pipeline de vendas diz respeito a um caminho que deve ser percorrido por quem vende um produto ou serviço, desde o primeiro contato até o pós-venda, ou seja, as etapas relacionadas a profissionais de vendas.

Já o funil de vendas, é o acompanhamento dos estágios dos usuários, desde atração até conversão.

O funil de vendas também se diferencia pois tem o foco na criação de estratégias de marketing. Embora o pipeline envolva a publicidade como uma forma de gerar o contato inicial, esse não é seu foco.

Os dois se configuram como fases associada a venda ou compra de um produto, no entanto, uma se refere a quem vende e a outra a quem compra.

Vantagens de montar um pipeline de vendas

Vantagens de montar um pipeline de vendas

Como você já sabe, o pipeline de vendas ajuda sua empresa a visualizar todas suas oportunidades de vendas de maneira mais clara.

Com essa estratégia, é possível identificar o momento no qual o potencial cliente se encontra. A partir disso, fica mais fácil decidir qual a melhor ação a ser tomada para concretizar a venda. 

Como são muitas as vantagens de montar um pipeline, iremos falar sobre as principais a seguir. Acompanhe!

Acompanhar os estágios da venda 

A principal e mais óbvia vantagem do pipeline é que ele permite acompanhar os estágios de venda da sua empresa. É por meio dele que se pode saber quantas vendas em potencial se tem e qual etapa elas se encontram. 

Ter esse controle ajuda a garantir uma maior previsibilidade para a área de vendas. Além disso, com essa ferramenta, a equipe de vendas sabe exatamente qual abordagem usar para poder garantir que seja possível chegar na etapa de fechamento.

Aproveitar novas oportunidades 

Pipeline de vendas pode ser um sinônimo de oportunidade. É possível identificar a quantidade e a qualidade delas. Com isso, quando há um desalinhamento delas, é possível fazer uma qualificação melhor para chegar até o momento da venda.

A oportunidade de criar novas possibilidades é também um benefício que se dá, principalmente, devido às ferramentas de automação de marketing do pré-venda. 

A identificação de leads, por exemplo, no momento da qualificação, vai permitir que a equipe de vendas crie um relacionamento diferenciado, respeitando esse timing. 

Dessa forma, a equipe consegue encontrar uma melhor janela para criar a demanda que estimula a pessoa comprar.

Padronizar vários processos 

O pipeline de vendas também ajuda com a padronização de diversos processos. Isso ocorre pois todas as pessoas ficam alinhadas quanto às etapas das vendas da empresa.

Desse modo, o objetivo fica mais claro também. Além disso, você consegue criar uma logística de vendas padronizada, ao mesmo tempo em que garante a personalização do atendimento por cada uma das pessoas da equipe de vendas.

Medir o tempo gasto de uma venda 

Um pipeline de vendas também pode gerar dados valiosos sobre o próprio time. Além de ajudar a organizar, saber o tempo gasto de uma venda é a melhor forma de saber como reduzir o ciclo.

Isso é fundamental em casos em que o seu funil de vendas apresenta leads desqualificados, pois isso gera perda de tempo: a equipe está tentando vender para pessoas que não querem comprar.

Ter um gerenciamento de pipeline vai ajudar na qualificação do lead, fazendo com que as pessoas que trabalham com vendas cheguem aos clientes certos, com mais chances de converter. 

Ter visão geral do negócio 

Como falamos, acompanhar as vendas é importante para ter mais previsibilidade do negócio. E isso é fundamental para se conquistar uma visão holística do negócio.

Ou seja, liderança e gestão devem acompanhar também o pipeline de vendas para entender o fluxo. Afinal, as vendas são pilares principais para garantir que uma empresa continue a existir.

Por meio do pipeline, também é possível contribuir com insights para entender  valores como o custo de aquisição de clientes (CAC) e retorno sobre investimento (ROI).

Ter treinamentos direcionados

O pipeline de vendas ajuda a prever ações positivas nos estágios de vendas a partir da evolução das interações com os potenciais clientes.

Com isso, é possível fazer treinamentos direcionados para as equipes como forma de potencializar a capacidade de derrubar objeções e fechar negócios.

Treinar a equipe de vendas e fazer com que saibam facilmente detectar se realmente é hora de partir para o passo seguinte vai interferir diretamente no sucesso do número de vendas.

Como montar um pipeline de vendas [passos simples]

como montar um pipeline de vendas

Agora, você já entende bem melhor o motivo do pipeline de vendas ser uma ferramenta de apoio tão popular, não é mesmo?

Como você pode perceber, ele traz muitos benefícios para empresas de todos os tamanhos.

Então, é hora de aprender como fazer um pipeline de vendas na sua empresa.

Para isso, elaboramos um passo a passo super simples de seguir. Confira a seguir.

Passo 1: Entenda seu público e clientes em potencial

Antes de mais nada, é preciso dedicar algum tempo ao entendimento da sua base de clientes e potenciais consumidores. Para isso, você precisa analisar alguns fatores:

  • Quem faz parte da sua base de clientes atual? O que essas pessoas têm em comum?
  • Qual é a jornada de compra dos seus clientes? 
  • Como as pessoas chegam à sua empresa e que informações buscam antes de fechar negócio?
  • Qual a estratégia da sua empresa para atrair leads? No que as pessoas se interessam?
  • Porque os leads que não fecharam negócio foram descartados? O que faltou para a conversão?

Esse estudo preliminar é fundamental para montar um pipeline de vendas eficiente de verdade. Por isso, atente-se aos detalhes no momento de mapear o comportamento dos clientes em potencial.

Comece a usar seu pipeline de vendas grátis no teste da ActiveCampaign!

Passo 2: Estabeleça as etapas do ciclo de vendas do produto

A padronização é a chave para estruturar bem o seu pipeline de vendas. Por isso, é necessário pensar nas etapas e procedimentos envolvidos com a venda , além de localizar isso no pipeline.

Essas ações também devem estar alinhadas com seus times de marketing e de vendas. Ou seja, todos devem conhecer os procedimentos corretos e sua ordem de execução.

É muito mais fácil fazer a gestão dessas ações e garantir a padronização por meio da automação de marketing.

Com uma plataforma como a ActiveCampaign, é possível configurar as ações apropriadas para cada etapa do pipeline de vendas. Essas ações são executadas de maneira automática, o que economiza o tempo de sua equipe e reduz os erros nos processos.

Passo 3: Acompanhe, revise, melhore

O pipeline de vendas não é um modelo esquematizado uma vez e depois esquecido. Lembre-se: o mercado, os consumidores e sua empresa estão em constante evolução!

Dessa forma, é fundamental revisar o pipeline de vendas constantemente, aplicando otimizações sempre que necessário.

Para isso, você precisa ficar de olho nos indicadores mais importantes e acompanhar de perto os fatores que descrevemos no primeiro passo.

Esse trabalho pode ser simplificado com o uso de uma plataforma especializada, como a ActiveCampaign. Isso porque é possível centralizar todas as informações em um único lugar e gerar relatórios sempre atualizados e precisos.

Monte e gerencie seu pipeline de vendas gratuitamente (por 14 dias) com ActiveCampaign agora mesmo!

Exemplo de um pipeline de vendas

exemplo de um pipeline de vendas

Quando o assunto é ferramentas estratégicas importantes, como o pipeline de vendas, é sempre bom contar com exemplos. Desse jeito fica mais simples entender como ele deve ser estruturado e como você pode montar o seu.

Para criar o pipeline de vendas, você precisa primeiro definir quais são suas metas. Além disso, também é necessário identificar quais indicadores podem ser utilizados para medir o desempenho da sua estratégia.

Por exemplo, imagine que você gerencia um site de ecommerce. Certamente, você já deve estar colhendo informações sobre a eficiência das suas ações para gerar, nutrir e converter leads.

Ao analisar com cuidado os dados coletados na sua estratégia de CRM, você identifica os seguintes números:

  • 10% das prospecções se tornam leads;
  • 20% dos leads se tornam em leads qualificados;
  • 10% dos leads qualificados geram propostas;
  • 50% das propostas acarretam em fechamento de vendas;
  • todo esse processo (de prospecção até conversão em vendas) leva, em média, um mês.

Isso também pode ser ilustrado da seguinte forma:

  • para cada venda que gera, precisa de 2 propostas (50%);
  • para cada proposta, é necessário qualificar 10 leads (10%);
  • para cada lead qualificado, é preciso gerar 5 leads (20%)
  • para cada lead, você precisa de 10 prospecções (10%);

Sua primeira meta com esse ecommerce é alcançar 100 vendas no mês. Você, então, sabe que:

  • precisa de 200 propostas para gerar 100 vendas;
  • precisa de 2.000 leads qualificados para gerar 200 propostas;
  • precisa de 10.000 leads para gerar 2.000 leads qualificados;
  • precisa de 100.000 prospecções para gerar 10.000 leads.

Ou seja, dessa forma, suas metas já estão definidas para todas as etapas do pipeline de vendas.

Pipeline de vendas para pequenas empresas

Embora você possa achar que apenas grandes empresas precisam dessa estratégia, pequenas empresas podem se beneficiar muito de um pipeline de vendas bem estruturado. 

Como você viu no exemplo acima, é preciso acompanhar esses números para estabelecer metas verdadeiramente realistas.

Quando você identifica exatamente onde seu cliente em potencial se encontra no pipeline de vendas, também é possível ajustar as intervenções da sua equipe.

Em uma empresa pequena, é raro contar com uma grande quantidade de recursos, tanto na questão de tempo quanto capital. Por isso, é fundamental focar naquilo que realmente dará resultado.

Considere o exemplo do tópico anterior. Imagine quanto tempo e dinheiro seriam desperdiçados se sua equipe tentasse fechar uma venda diretamente com cada um dos 100.000 prospects?

É muito mais eficiente e barato focar esses esforços nos 2 mil leads qualificados, que possuem muito mais probabilidade de gerar conversões.

Com esse tipo de preparação e planejamento estratégico, você reduz os custos, economiza tempo e ainda alcança resultados muito mais satisfatórios.

Quais são os indicadores do pipeline de vendas?

indicadores do pipeline de vendas

Quem empreende certamente conhece a importância do acompanhamento de indicadores do seu negócio.

Com o pipeline de vendas não é diferente: para otimizar, é preciso ficar de olho nos números. Por isso, separamos os indicadores mais importantes para acompanhar. Confira a seguir.

Volume de negociações em aberto

Um pipeline de vendas ideal conta com um grande número de leads, isto é, de clientes em potencial. Contar com um bom número de negociações em aberto é fundamental para garantir que a demanda da etapa posterior será suprida.

É importante ressaltar também que todo pipeline deve ter um volume de negociações ideal, no entanto, ele depende de outros fatores, como o ticket médio e ciclo de vendas médio esperado.

Valor médio do ticket

Não adianta trabalhar apenas analisando o número de vendas concretizadas. O valor médio do ticket é um indicador extremamente importante.

Esse número influencia diretamente no retorno sobre investimento. Ele mostra se todos os investimentos feitos para adquirir o cliente estão valendo a pena ou se é preciso realizar ajustes na estratégia.

Eficiência geral

A taxa de conversão de é outro número importante, que expressa quantos dos leads conquistados chegaram ao fundo do pipeline de vendas e concretizaram uma compra.

Esse é um dos indicadores mais fundamentais. Uma taxa de conversão muito baixa mostra problemas em potencial com as ações de marketing escolhidas ou com a estruturação do pipeline de vendas, indicando mudanças que precisam serem feitas.

Ciclo de vendas médio

O ciclo de vendas mede o tempo que um lead leva, em média, até concretizar uma compra com sua empresa. Ele começa quando o cliente em potencial entra em contato com sua empresa pela primeira vez e termina quando o negócio é fechado.

É importante lembrar que, quanto mais longo e complexo for o ciclo de vendas médio, mais importante o pipeline de vendas se faz. Isso porque essa esquematização é fundamental para garantir boas taxas de conversão em processos de negociação demorados.

O que é pipeline review?

A tradução para pipeline review é entendida como a revisão do pipeline, ou seja, a revisão constante ou o monitoramento do pipeline.

Na prática, trata-se de uma reunião que pode acontecer mensalmente ou quinzenalmente entre representantes comerciais e gerentes. Ela também pode envolver toda a equipe de vendas, se for preciso.

O objetivo é discutir o status de negócios e o próprio caminho do pipeline. Dessa forma, as pessoas envolvidas vão buscar eliminar os obstáculos que ainda existem para fechamento de negócios.

Entre os fatores que tornam essa revisão do pipeline fundamental estão o fato de que ela reduz problemas como:

  • não compreender a situação de cada negociação;
  • não reconhecer dificuldades de negociação a serem resolvidas em conjunto; 
  • desconhecer o potencial e a performance dos profissionais de vendas;
  • não ter visibilidade do funil de vendas e as oportunidades geradas.

Como funciona o pipeline review? 

Como funciona o pipeline review

O pipeline review funciona como uma forma de avaliar a saúde do pipeline de vendas de uma empresa, identificando tendências e discutindo melhorias. 

Os dados de vendas são o componente principal de uma reunião de pipeline. Dessa forma, para poder realizar uma reunião de pipeline, você deve levar em conta alguns pontos que vamos falar a seguir.

Observação da movimentação esperada

Toda revisão de pipeline precisa observar a movimentação esperada de vendas. Ela, por sua vez, sempre varia de acordo com o ticket médio da venda e a complexidade que um fechamento envolve.

A partir disso, vendedores e vendedoras devem ter metas semanais de movimentação levando em consideração seu número de negociações abertas, além do ciclo de vendas esperado e a taxa de conversão.

Definir a quantidade esperada ajuda evitar a falta de negociações, gerando uma quantidade baixa de vendas, assim como evita o excesso de negociações além do estoque, por exemplo.

Com a movimentação esperada idealmente, fica mais fácil analisar como cada pessoa da equipe tem se saído. Esse equilíbrio de pipeline, portanto, deve ser avaliado nessa reunião, mesmo que seja apenas entre gerente e representante de vendas.

Avaliação das etapas da negociação

O segundo aspecto sobre o pipeline review é que ele é o momento de realizar a avaliação das etapas de negociação como um todo. Representantes de vendas precisam compreender profundamente a dinâmica de vendas, desde o primeiro contato até a compra. 

Dessa forma, essa é uma excelente oportunidade de revisar os gatilhos de passagem para saber o que deve ser priorizado no momento de avançar a negociação para o próximo passo.

Além disso, essa tarefa deve ser feita fora das revisões de pipeline, por exemplo, pela pessoa que gerencia a equipe de vendas. 

Como essa pessoa não está envolvida diretamente na negociação, pode ter outra percepção desse caminho. A partir daí, o pipeline review vai ser importante para elucidar essas observações.

Gerenciamento do plano de atividades 

Em último lugar, a reunião de pipeline de vendas também funciona como um momento de gerenciar o plano de atividades. 

A equipe deve saber gerenciar bem as atividades, direcionado os leads mais qualificados e perto do fechamento ao mesmo tempo que continuam fazendo o follow-up com quem está no começo do funil, pensando em resultados de maior prazo.

A reunião, principalmente quando feita com toda a equipe, vai ajudar a orientar e colocar todas as pessoas na mesma página. Traçar um plano de ação para todos os negócios abertos no funil de vendas também será importante.

Assim como a atividade anterior, essa também deve ser feita com uma frequência maior, pois além da orientação coletiva, deve ser uma preocupação própria de pessoa do time, pois é preciso fazer uma  distribuição inteligente do tempo.

A liderança de vendas deve auxiliar, principalmente, nas revisões táticas e estratégicas desse plano.

O que é gestão de pipeline de vendas?

gestão de pipeline de vendas

A gestão de pipeline de vendas é o gerenciamento de todo o processo. Por essa razão, ela envolve a identificação do seu ciclo de vendas, a definição de fases – pois podem variar de acordo com o negócio -, escolha da ferramenta usada e, ainda, a revisão de tudo isso.

Esse gerenciamento  pode ser descrito também como a manutenção do modelo, sendo uma forma garantir que o pipeline esteja “limpo” e atualizado de acordo com o negócio.

Por essa razão, e para que o pipeline de vendas funcione de maneira eficiente, é preciso revisar e atualizar o modelo sempre. Dessa forma, o pipeline review também faz parte dessa gestão.

A seguir, vamos destacar algumas das funções que a gestão de pipeline de vendas demanda. 

Priorizar as tarefas

A gestão do pipeline de vendas permite identificar quais tarefas são fundamentais para o bom funcionamento da empresa e ajuda a priorizar.

Dessa forma, em vez de gastar tempo com o que não é mais urgente, os vendedores vão otimizar o tempo com aquilo que demanda mais energia e, ao mesmo tempo, que gera mais lucratividade para a empresa.

Focar os esforços da equipe

Priorizar tarefas, por sua vez, faz com que a equipe consiga focar seus esforços. E como os talentos dos seus colaboradores são precisos, essa pessoas não devem ser desperdiçadas com estratégias que não são eficientes.

A gestão de pipeline de vendas é fundamental para identificar em qual etapa cada um desses esforços são melhor aplicados.

Automatizar as ações de marketing

O pipeline também tem relação com a pré-venda e o contato inicial. Como falamos, ele pode acontecer tanto por iniciativa do vendedor como pela pessoa interessada. O marketing pode estimular uma tomada de decisão do possível cliente.

Ao automatizar processos de qualificação e segmentação dos leads que chegam por meio do marketing,será possível reduzir os erros, padronizar os processos e economizar tempo para sua equipe.

Trabalhar com o feedback obtido

A gestão do pipeline de vendas  oferece informações valiosíssimas para a tomada de decisão estratégica e para o crescimento da sua empresa. E uma das formas que isso acontece é por meio do feedback.

Como os vendedores têm contato direto com os leads e todo o potencial de público, eles deve aproveitar aproveitar o feedback obtido com o modelo para otimizar os processos e criar oportunidades.

Organizar seu processo de vendas

Por fim, um dos maiores benefícios da gestão de pipeline de vendas é a possibilidade de organização e criação de uma melhor estrutura para o processo de vendas.

Com ele, é possível definir ações eficientes para sua equipe e, até mesmo, automatizar algumas dessas ações da própria venda.

Além disso, o pipeline de vendas contribui para a previsibilidade. Dessa forma, você estará tomando decisões mais informadas e aplicando seus recursos de maneira que eles contribuam para resultados reais.

Comece a usar ActiveCampaign para criar ou otimizar seu pipeline e modelos de vendas

otimizar seu pipeline e modelos de vendas

O pipeline de vendas pode fazer toda a diferença nos resultados da sua empresa. No entanto, montar um esquema tão complexo manualmente pode ser uma tarefa virtualmente impossível.

Existem muitos detalhes para levar em conta e indicadores para acompanhar. Além disso, a maioria das opções mais eficientes, quando o assunto é a nutrição de leads no pipeline de vendas, só são possíveis por meio de automações.

Felizmente, a tecnologia está ao seu lado. A ActiveCampaign conta com uma plataforma completa, versátil e muito fácil de usar! Com nossa ferramenta, você pode criar ou otimizar seu pipeline de vendas de maneira simples e rápida.

Nossa plataforma conta com recursos fundamentais para a automação, como condições de disparo ligadas à etapa atual da pipeline de vendas.

Além disso, também tem integração com os principais gestores de conteúdo e plataformas de ecommerce do mercado. Isso garante que você possa detalhar o seu pipeline de vendas sem ter trabalho extra.

Perguntas frequentes sobre pipeline de vendas

A seguir, vamos trazer as perguntas frequentes sobre o pipeline de vendas e resumir alguns conceitos importantes de forma direta. Acompanhe!

O que é uma gestão de pipeline?

Uma gestão de pipeline de vendas é o gerenciamento de todo o processo da estratégia de vendas. Ela envolve desde a criação do caminho até a revisão, mudança de etapas e adaptações para fechar uma venda.

Como aplicar o pipeline de vendas?

Para aplicar um pipeline e poder criar os estágios, você deve levar em conta quem é seu seu público e clientes em potencial, quais são as etapas necessárias para um ciclo de vendas do produto ou serviço e, ainda, o acompanhamento dessas escolhas.

Para que serve um pipeline de vendas? 

O pipeline serve para ajudar, principalmente, a equipe de vendas durante o relacionamento que é criado com o lead. Isso vai desde o primeiro contato até o fechamento da compra e o pós-venda. Assim, essa jornada fica muito mais organizada e eficiente para quem vende.

O que não pode faltar em um pipeline de vendas? 

Para que seu pipeline de vendas seja o mais adequado para sua empresa, não pode faltar:

  • entender bem quem é seu cliente e o que ele deseja;
  • conhecer o tempo do ciclo de vendas da sua empresa;
  • conhecer profundamente quais são os estágios;
  • saber associada cada fase a uma tarefa a ser realizada;
  • revisar constantemente o plano de atividades.

A partir daí, fica muito mais fácil ter um pipeline de vendas eficiente.

Conclusão

O pipeline de vendas é a melhor forma de estruturar os caminhos que os vendedores precisam percorrer para fazer uma venda. 

Por meio da sua gestão, você consegue identificar a relação entre oportunidades e fechamentos. Mas, para isso, é preciso conhecer muito bem o cliente e todo o seu ciclo de vendas.

A automação do engajamento de vendas melhora a experiência de cada cliente e a ActiveCampaign permite que você incentive a ação do seu lead na hora certa. 

Tenha um pipeline bem estruturado e aumente suas vendas com a ActiveCampaign!