Funil de vendas: o que é, etapas, como fazer e benefícios 2022

Funil de vendas: o que é, etapas, como fazer e benefícios 2022

O funil de vendas é o percurso teórico ou prático de um cliente até realizar uma compra. Essa é uma estratégia de marketing digital muito importante em empresas de todos os tamanhos.

Saber estruturar um funil de vendas é a diferença entre colher mais resultados com suas ações de marketing.

O que você precisa saber é: definir as etapas do funil de vendas na sua empresa é essencial para o seu crescimento.

Se engana quem pensa que apenas gigantes do marketing podem aplicar essa estratégia!

Na verdade, pequenas empresas também podem se beneficiar muito de um funil de vendas bem definido. E, com as ferramentas certas ao seu dispor, não é difícil implementar essa incrível solução.

Neste artigo, você fica sabendo tudo que precisa para definir e utilizar um funil de vendas no marketing da sua empresa!

Continue lendo para entender melhor esse conceito e todos os benefícios que ele pode trazer para o seu negócio:

  • O que é funil de vendas e como ele funciona?
  • Funil de vendas e suas etapas
  • A importância estratégica do funil de vendas para o seu marketing digital
  • Benefícios que o funil de vendas trará para sua empresa
  • Quais tipos de conteúdo para cada etapa do funil de vendas? 
  • O que é a jornada de compras?
  • Automatizando o seu funil de vendas com ActiveCampaign
  • Erros comuns para evitar ao planejar o funil de vendas
  • Perguntas frequentes sobre funil de vendas

O que é funil de vendas e como funciona?

O funil de vendas é um modelo estratégico que visa mapear a jornada do cliente, indo desde o primeiro contato com a empresa até o fechamento do negócio.

Esse modelo também é conhecido como pipeline.

Muitas pessoas acreditam que o funil de vendas é um conceito relativamente novo, que surgiu junto com o marketing digital.

No entanto, essa é uma estratégia que já é utilizada há algum tempo, sob outras nomenclaturas.

Ele consiste de um conjunto de etapas e gatilhos. O objetivo é oferecer suporte à jornada de compras.

Esse modelo é, hoje, uma das formas mais assertivas e eficientes de guiar o cliente através das etapas da jornada de compras.

O funil de vendas tem esse nome justamente pelo formato atribuído ao modelo.

No seu topo, ele começa largo, com todos os clientes em potencial. Com o passar das etapas, o funil se estreita, até chegar no fundo, onde se encontram os clientes fiéis do negócio.

Como você pode imaginar, as etapas do funil estão diretamente ligadas com a jornada de compras. É possível encontrar diversas divisões dessas etapas, dependendo da fonte.

No entanto, existe um consenso entre três etapas, que podem ser separadas em alguns subtópicos:

  • Topo do funil: aprendizado e descoberta
  • Meio do funil: reconhecimento do problema e consideração da solução
  • Fundo do funil: decisão de compra

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre cada uma delas.

Quais são as etapas do funil de vendas?

etapas do funil de vendas

Como mencionamos, o funil de vendas possui três etapas principais. Essas etapas, no entanto, podem ser divididas em sub tópicos dependendo da fonte ou da própria necessidade das empresas.

Todo funil começa com um topo largo, onde entram todos os interessados nos produtos ou serviços da sua empresa.

Conforme ele se estreita, esses interessados se convertem em prospects, leads, clientes e clientes fidelizados.

Topo do funil de vendas: descobertas e aprendizado

Essa é a fase inicial do funil, o topo. Neste momento os clientes em potencial descobriram uma necessidade ou problema a ser resolvido, que não tinham antes ou não haviam percebido que tinham.

O papel da sua empresa nesse momento é auxiliá-los no aprendizado. Ou seja, oferecer informação rica e relevante, que possa educar o cliente em potencial sobre o problema que está experienciando.

O seu objetivo durante esse processo deverá ser conseguir uma forma de contato com o cliente em potencial. É por isso que, por exemplo, muitos sites oferecem conteúdos gratuitos, como e-books, perante a um cadastro rápido.

A partir do momento que lhe fornece seus dados para contato, essa pessoa interessada no seu produto se transforma em um lead, avançando no funil.

Meio do funil de vendas: problemas e soluções

Aqui, sua empresa estará lidando com leads. Ou seja, pessoas que já demonstraram interesse nos seus produtos e serviços, e precisam de mais informações sobre eles.

Sua missão aqui é ajudá-los a entender melhor seus problemas e as possíveis soluções. Mais do que vender a qualquer custo, você deve se preocupar com a qualificação desses leads.

Dicas mais detalhadas e técnicas são o tipo de conteúdo ideal para essa etapa, já que ajudam a solidificar a imagem da sua marca com os leads, os tornando prontos para a próxima etapa do funil.

Fundo do funil de vendas: decisão de compra

Aqui, os leads já estão quase prontos para entrar em contato direto com seu time de vendas. Eles já são muito mais do que pessoas conscientes sobre seus problemas. Já pesquisaram e aprenderam o suficiente para saber o que buscam em uma solução.

Se todas as etapas do funil foram seguidas de maneira eficiente, sua marca agora representa uma referência no assunto. Ou seja, a empresa perfeita para oferecer essa solução.

O funil de vendas se fecha quando os prospects concretizam a compra, tornando-se clientes.

A importância estratégica do funil de vendas para o seu marketing digital

O funil de vendas é muito mais do que um modelo teórico. Sua elaboração permite que todos os processos da jornada de compra fiquem claros para todos os colaboradores.

Dessa maneira, é possível padronizar o atendimento, acompanhar e melhorar os resultados, além de evitar erros nesse processo.

Como você bem sabe, mapear os processos com detalhes é um dos mais importantes passos da gestão. O funil de vendas ajuda a esquematizar e acompanhar os clientes em potencial durante a jornada de compra.

Esse acompanhamento pode trazer inúmeros benefícios para sua empresa.

Benefícios de implementar um funil de vendas na sua empresa

Não importa o tamanho da sua empresa, é possível aplicar a estratégia de funil de vendas e usufruir de todos os seus benefícios.

Eles incluem a otimização de processos de vendas, uma maior previsibilidade dos resultados, definição de um momento certo para abordar os clientes, aproveitamento maior das oportunidades de venda, educação do cliente sobre o produto etc.

Confira a seguir em mais detalhes os principais benefícios de implementar um funil de vendas dentro da sua empresa:

Produtividade

Com um funil de vendas bem desenhado e automatizado, é possível economizar tempo e recursos com tarefas repetitivas e se concentrar no que realmente interessa.

Além disso, essa estratégia vai te oferecer diversas informações importantes que podem ser utilizadas no futuro em outras oportunidades.

Você vai poder entender mais sobre o cliente e, assim, fornecer um processo de vendas que seja muito mais assertivo graças às informações que coletou ou ao fato de ter feito um trabalho de educação do cliente até o momento de decisão da compra.

Previsão de resultados

Por meio das informações coletadas pelo funil de vendas, também é possível ter uma melhor previsão dos resultados.

Informação é poder e, com ela em mãos, é possível tanto prever resultados quanto alterar rotas para otimizar ainda mais as suas taxas de conversão.

Ou seja, com uma boa estratégia de funil de vendas em mãos, é possível prever uma estimativa de quantas vendas sua empresa vai concretizar em um determinado período.

Gestão otimizada

O funil de vendas geralmente funciona como uma ilustração do ciclo de vendas de um negócio, o que acaba tornando a análise de cada estágio e revisão bem mais ágil e certeira.

Nesse sentido, as lideranças têm muito a ganhar, pois conseguem ter mais tempo para se concentrar em outros objetivos que ajudam a impulsionar o crescimento da empresa.

Maior aproveitamento de oportunidades

Outro ponto muito interessante do funil de vendas é que, com ele, todo o processo de vendas pode ser acompanhado em tempo real.

Em outras palavras, é possível monitorar todo o movimento das pessoas que se interessam pelo seu negócio durante a jornada de compra – assim como cada venda concretizada.

Dessa forma, fica bem mais fácil identificar as oportunidades para aumentar as suas chances de concretizar uma venda.

A sua equipe de vendas não vai mais gastar tempo com leads que não tem o perfil para concretizar a compra ou que estão em outro momento da jornada.

Será possível fazer uma abordagem mais assertiva e realmente só gastar essa energia com clientes que tem um real potencial de compra.

Além disso, com as informações que você adquiriu com o funil de vendas, também é possível saber quais aspectos do seu produto interessam mais ao cliente.

Essas informações valem ouro na hora de conversar com o lead para convencê-lo de que a sua solução é a melhor que ele vai encontrar.

Fornece insights para melhoria de produtos e serviços

Quando, ao utilizar o funil de vendas, você identificar que um lead avançou rapidamente para um estágio do funil de vendas e parou nele, é possível se relacionar e interpretar essa informação para entender o que aconteceu.

Afinal, uma das melhores formas de obter feedbacks para melhorar os seus produtos ou processos é através do relacionamento com o cliente.

É uma forma de demonstrar que você e a sua empresa se importam com o sucesso do cliente e não apenas com vender mais.

Isso vai ter um impacto direto na fidelização dos clientes, no aumento do volume de vendas e pode até mesmo gerar um aumento no ticket médio.

Diminui o custo de aquisição por cliente (CAC)

O custo de aquisição por cliente, também chamado de CAC, nada mais é do que a quantidade de dinheiro que precisa ser investida em estratégias de marketing e nos gastos da empresa como um todo para que um cliente concretize uma compra.

Por meio de um funil de vendas bem estruturado e automatizado, as empresas conseguem ganhar muito mais agilidade e eficiência.

O desperdício de tempo e de recursos pode ser diminuído e a sua equipe deixa de gastar tempo com leads que não têm o perfil ou não estão prontos para comprar.

Dessa forma, é possível reduzir o ciclo de vendas e o CAC ao mesmo tempo.

benefícios do funil de vendas

Quais tipos de conteúdo para cada etapa do funil de vendas?

Cada etapa do funil de vendas pode se beneficiar de diferentes tipos de conteúdo.

Blogposts, por exemplo, são mais adequados para uma estratégia de topo de funil, enquanto cases de sucesso, por outro lado, são mais adequados para o fundo de funil.

Confira a seguir os tipos de conteúdo mais adequados para cada etapa do funil de vendas:

Topo de funil

O topo do funil é a etapa que tem como principal objetivo fazer com que possíveis clientes da sua empresa a conheçam pela primeira vez.

Portanto, o material mais apropriado para essa etapa é aquele que é bem abrangente, pois assim ele terá uma chance maior de chegar em um número mais expressivo de pessoas.

A ideia aqui é aumentar a exposição da sua marca, oferecendo informações valiosas para o lead, que farão com que a empresa seja lembrada como referência em um assunto.

Por isso, os conteúdos mais interessantes para se produzir numa estratégia de topo de funil são infográficos, blogposts, newsletters e material para as redes sociais.

Veja a seguir um pouco mais sobre cada um desses tipos de conteúdo e como implementá-los na sua estratégia de marketing para aumentar a captação de leads:

Infográfico

Os infográficos são um tipo de conteúdo excelente para a criação de leads, pois passam informações importantes de uma maneira rápida e objetiva.

Nesse sentido, fazer listas com conteúdos interessantes ou trazer dados relevantes sobre um determinado assunto podem render ótimos infográficos.

Contudo, é preciso que você se certifique de duas coisas:

  1. que as informações sejam verdadeiras e de fontes confiáveis;
  2. que as informações estejam distribuídas de maneira sucinta e que fiquem bem dispostas em um formato visual.

Você não quer causar uma má impressão em leads trazendo informações falsas, distorcidas ou duvidosas. Isso, no curto, médio e longo prazo, além de  trazer uma imagem muito ruim para a empresa, faz com que perca a credibilidade.

Por outro lado, você deve se certificar que o conteúdo esteja distribuído no infográfico de uma maneira coesa e que facilite a leitura das pessoas que querem consumir esse material.

Uma dica interessante para acertar na produção desse tipo de conteúdo é contar com a ajuda de um designer para formatar as informações de uma maneira mais clara e visualmente coerente.

Blogpost

Os blogposts, por sua vez, são o tipo de conteúdo mais comum em estratégias de marketing digital de topo de funil.

Eles são geralmente fáceis de gerenciar e, se feitos da maneira certa, com a ajuda de técnicas de SEO (Search Engine Optimization), podem render até mesmo tráfego orgânico para o seu site.

Nesse estágio do funil, normalmente são criados posts mais curtos, com cerca de 500 palavras, mas em grande quantidade.

A ideia é que a sua empresa consiga responder dúvidas relevantes dos clientes que possam ser pesquisadas por meio das plataformas de busca, como o Google.

Boas sugestões de conteúdo nesse sentido são guias, dicas, listas, tutoriais e respostas objetivas, lembrando que os textos devem necessariamente ser educativos e úteis.

Confira a seguir uma lista de conteúdos que podem ser explorados nos blogposts:

  • blogposts educativos: têm o objetivo de educar a audiência sobre o mercado em que o seu produto ou serviço está inserido;
  • tutoriais: têm como objetivo ensinar a audiência a realizar uma determinada ação de modo prático;
  • notícias: é uma forma de se relacionar com a audiência trazendo conteúdo novo e relevante, mostrando que a sua empresa está sempre se atualizado e buscando as últimas novidades do mercado;
  • análises, resenhas e reviews: trata-se de um formato que serve tanto para aprender quanto para ensinar, geralmente voltado para a avaliação de produtos ou serviços;
  • entrevistas: são uma forma de trazer nomes que são referência dentro do seu nicho e criar um conteúdo com bastante qualidade para os seus leitores;
  • listas: têm o objetivo de ajudar o seu público a ganhar produtividade e ter uma visão melhor de quais são as soluções mais interessantes para as suas dores;
  • estudos de caso: trata-se de uma forma de provar o valor do seu produto ou serviço através de empresas e pessoas que tiveram êxito utilizando a sua solução.

Esses são só alguns exemplos de conteúdos que você pode trazer dentro de blogposts. A melhor solução, contudo, é entender o seu público, o que ele quer, quais informações são valiosas para ele e entregar isso no formato de post no seu blog.

Redes sociais

Por fim, as redes sociais são um dos melhores canais de comunicação para topo de funil, pois elas ajudam a atrair diversos tipos de público diferentes.

Por este motivo, opções como Facebook, Twitter e Instagram são extremamente úteis para chamar a atenção de usuários para o seu negócio, atraindo mais leads.

Entretanto, é preciso lembrar que, nas redes sociais, o foco dos usuários não é o seu negócio.

Na verdade, a maior parte do público está nesses espaços buscando se conectar com outras pessoas, tanto na vida profissional, quanto na vida pessoal.

Portanto, elas não estão buscando por produtos e serviços, mas sim em maneiras de estreitar os seus relacionamentos.

O papel da sua estratégia, então, é despertar o interesse das pessoas na sua marca, gerar uma conexão e levá-las para o seu site.

Lembre-se que as redes sociais são um canal de comunicação, então você deve produzir conteúdo de qualidade e utilizar as plataformas para distribuí-lo.

Você pode tanto produzir conteúdo diretamente nas redes sociais, como utilizá-las para compartilhar conteúdos feitos em outras plataformas, como no seu blog, por exemplo.

Meio de funil 

O meio de funil é o momento que a empresa está lidando com os leads, ou seja, com pessoas que já demonstraram interesse no produto ou serviço e que agora precisam de mais informações sobre eles para decidir se concretizam ou não uma compra.

A sua missão nessa etapa é ajudar essa pessoa a entender melhor os próprios problemas e como a sua solução é a melhor para ajudá-la.

Lembre-se: o seu objetivo, mais do que vender a qualquer custo, deve ser qualificar os leads para facilitar o processo de vendas no futuro.

Confira a seguir os tipos de conteúdo mais adequados para o meio do funil de vendas:

Blogposts

Os blogposts também podem ser utilizados como uma estratégia de meio de funil, entretanto, o conteúdo deve ser focado em um público que já tem um conhecimento básico sobre o assunto.

Nesse sentido, o mais interessante é que você invista em conteúdos com dados mais densos, ricos em detalhes e com informações sobre determinado problema e como resolvê-lo.

Ebooks

Os ebooks, ou livros eletrônicos, também podem ser utilizados para falar de assuntos de maneira mais aprofundada, de uma forma que os blogposts não conseguem esclarecer por completo.

Além disso, eles são uma excelente oportunidade para guiar o visitante pelos seus processos, preparando-o ainda mais para o momento de compra.

Nesse sentido, é possível oferecer guias completos sobre o seu segmento, manuais que ensinem a resolver problemas passo a passo e outras ideias.

A principal vantagem desse tipo de conteúdo é que ele pode ser disponibilizado em formato PDF desde que o visitante forneça seus dados para contato.

Dessa forma, você já coleta alguns dados e fica mais fácil fazer a abordagem para avançar para o fundo do funil de vendas.

Vídeos no Youtube 

Vídeos no Youtube ou em outras plataformas de vídeo também são uma forma de trazer um conteúdo um pouco mais aprofundado.

Mas lembre-se: você deve caprichar na produção, pois você mostrar profissionalismo e aumentar a sua credibilidade perante a audiência.

Ainda que você não tenha todos os recursos para começar, é preciso ter alguns cuidados mínimos com produção, iluminação e captação de áudio.

Se tudo estiver dentro dos conformes, isso vai fazer com que as pessoas foquem nas informações valiosas que você tem para compartilhar, em vez de prestarem atenção em um áudio chiado ou um cenário bagunçado, por exemplo.

Podcasts

Por fim, os podcasts são uma excelente maneira de produzir conteúdo de meio de funil, pois permitem uma abordagem mais aprofundada sobre um tema.

Esses programas podem ser curtos ou longos, mas, via de regra, o público que consome esse tipo de conteúdo gosta mais de programas mais longos, com cerca de uma hora de duração, onde é possível desenvolver bastante o assunto.

Você pode trazer entrevistados para falar sobre assuntos relevantes ao meio em que a sua empresa está inserida, contar uma história, trazer notícias e informações importantes, etc.

Tudo vai depender do estudo que você fez do seu público e de qual conteúdo melhor atinge a sua audiência, sempre desenvolvendo em mais detalhes a sua solução e como ela pode ajudar os clientes.

Fundo de funil

Por fim, o fundo de funil é o processo final de vendas, em que você tem uma comunicação direta com o lead que tem a maior possibilidade de comprar.

Nesse sentido, é interessante produzir conteúdos que tenham um impacto direto na decisão de compra do cliente, como ofertas imperdíveis, histórias de sucesso etc.

Afinal, a ideia aqui é convencer quem está entrando em contato com o material a concretizar uma compra com a sua empresa.

Portanto, é fundamental utilizar uma linguagem persuasiva, que seja capaz de captar a atenção da pessoa que está lendo e que faça com que ela saia dali cheia de vontade de comprar o seu produto.

Confira a seguir alguns dos conteúdos mais relevantes para o fundo de funil:

Newsletters

As newsletters são emails que a sua empresa manda para a sua base de contatos para mantê-la atualizada sobre as novidades.

Trata-se de uma estratégia que, na verdade, pode ser utilizada tanto no fundo de funil quanto no meio de funil, mas que tem um resultado mais expressivo no fundo.

Por meio das newsletters, é possível ter uma comunicação direta com o potencial cliente de forma regular e periódica, enviando conteúdos específicos de acordo com os interesses da sua base.

É possível despertar o interesse do lead nos seus conteúdos, fazendo com que ele avance as etapas do funil mais rapidamente.

Para os potenciais clientes que já estão no fundo de funil, é possível mandar emails exclusivos com ofertas imperdíveis e exclusivas, o que vai aumentar as suas chances de concretizar uma venda.

Histórias de sucesso

Os cases de sucesso nada mais são do que histórias de clientes que já adquiriram o seu produto ou serviço e tiveram bons resultados.

Nesse tipo de conteúdo, é fundamental mostrar não somente os números obtidos, mas também mais detalhes sobre as estratégias utilizadas.

Falar sobre os pontos relevantes da solução proposta pela sua empresa e como ela mudou a vida do cliente são pontos chave.

Os cases contam muito na hora do lead escolher em qual empresa investir.

Portanto, ouça os seus clientes atuais e antigos e divulgue os resultados positivos para mostrar como a sua empresa pode ajudar a trazer os mesmos resultados à outros clientes.

Webinars

Por fim, os webinars são apresentações em vídeo cujo principal objetivo é ensinar alguma coisa ou esclarecer dúvidas sobre um tema específico.

É possível utilizar esse tipo de conteúdo em qualquer etapa do funil desde que ele se adeque à maturidade do lead no momento.

Você pode tanto falar do passo a passo de compra do seu produto, quanto sobre as dúvidas mais frequentes dos consumidores.

Além disso, é possível fazer vídeos demonstrativos dos produtos e trazer conteúdo relevante para a jornada de compra do cliente.

O que é a jornada de compra?

jornada de compras

No decorrer deste artigo, estamos mencionando bastante a jornada de compras. Ela nada mais é do que uma representação do caminho que um cliente percorre antes de fechar negócio com uma empresa.

A jornada de compras começa no primeiro contato do cliente com a empresa, e acompanha todas as ações dele até o momento da compra.

O mapeamento dessas ações é fundamental para entender os hábitos de consumo do seu público, de maneira a potencializar os resultados obtidos.

Como a jornada de compras se relaciona com o funil de vendas?

O funil de vendas, ou pipeline, acompanha a jornada de compra. Ou seja, suas etapas estão diretamente ligadas às ações dos clientes em potencial e suas interações com a empresa.

A jornada de compra possui quatro etapas principais:

  1. aprendizado e descoberta,
  2. reconhecimento do problema,
  3. consideração da solução e
  4. decisão de compra.

Como você pode perceber, essas etapas já aparecem relacionadas com as do funil de vendas (topo, meio e fundo).

Como criar um funil de vendas passo a passo

Agora você já conhece o conceito de funil de vendas e todos os benefícios que ele pode trazer para sua empresa, é hora de colocar as mãos na massa e criar um funil de vendas do zero para o seu negócio.

Para ajudar você, criamos esse passo a passo super simples de seguir. Confira:

1. Entenda como seus clientes decidem comprar

Antes de mais nada, você precisa conhecer bem os seus clientes e o perfil do seu público alvo. Analisar os padrões de consumo e entender quem toma as decisões de compra, como e por que é essencial para montar o funil de vendas.

Esse processo é um dos mais importantes para o crescimento da sua empresa. Afinal, é fundamental entender esses detalhes para potencializar a aquisição de novos clientes.

Mapeie a jornada de compra

O primeiro passo para conhecer melhor o perfil dos seus clientes é fazer o mapa completo da jornada de compra. Esse mapa precisa responder perguntas como:

  • Como as pessoas encontram sua empresa?
  • Quais são os problemas que fizeram com que elas procurassem você?
  • Quais são as informações que elas procuram?
  • Como elas tomam a decisão de compra?
  • Quais fatores influenciam a decisão de compra?

Defina metas

Além de ter um panorama realista sobre a situação atual da sua empresa, você também precisa saber onde quer chegar.

Por isso, trabalhe com o estabelecimento de metas e métricas que possibilitam acompanhar os resultados de perto.

Isso torna a identificação de problemas e implementação de soluções muito mais rápida e dinâmica.

2 . Defina as etapas do funil de vendas

Agora, você já tem as informações que precisa para começar. É hora definir as etapas do funil.

Para facilitar, organizamos algumas sub divisões a seguir, do topo para o fundo:

Prospecção

A fase de prospecção também é chamada de pré-venda. É aqui que sua empresa começará a atrair novos clientes, através da apresentação de respostas para perguntas comuns entre o seu público alvo ou de conteúdos que chamam atenção para os problemas que eles costumam a ter.

Qualificação

A qualificação é a fase onde sua empresa oferecerá informações mais detalhadas e úteis aos clientes em potencial.

Aqui, eles passarão a enxergar sua marca como referência confiável sobre o assunto – alguém que eles podem procurar quando precisam de respostas.

Apresentação

A apresentação consiste em mostrar aos clientes em potencial as soluções que sua empresa oferece.

Uma vez que eles sabem que podem contar com sua marca para obter informações precisas e relevantes, é apenas natural que comecem a procurá-la, também, em busca de soluções para os problemas.

Consideração

Na fase da consideração, os clientes em potencial estão analisando as soluções oferecidas pela sua empresa para definir se elas são ideais para eles.

Aqui, é muito importante que sua equipe esteja disponível para tirar dúvidas e oferecer informações mais técnicas.

Negociação

Durante a negociação, o cliente em potencial já sabe que sua empresa conta com uma solução que atende à suas necessidades.

No entanto, ele quer entender melhor ou negociar o preço e benefícios que irá receber.

Fechamento

Finalmente, chegamos ao fundo do funil. Aqui, a decisão de compra está feita, e o cliente espera da empresa um bom atendimento e suporte durante o fechamento.

Pós-venda

Também é importante estruturar processos para o pós-venda. Afinal, essa é uma etapa essencial para garantir a fidelização dos clientes. Um bom pós-venda é capaz de recuperar clientes, mesmo aqueles que tiveram experiências ruins com a marca.

3. Acompanhe, analise e adapte

Seu funil de vendas está pronto, parabéns! Mas não pense que agora você pode abandonar o modelo.

É preciso acompanhar as métricas estabelecidas de maneira constante. Assim, você pode identificar problemas ou possibilidades de melhoria. Manter sua estratégia adaptável é um dos passos essenciais para continuar crescendo!

Automatizando o seu funil de vendas com ActiveCampaign

Como você pode imaginar, o acompanhamento do funil de vendas e aplicação de ações específicas para cada etapa pode se tornar bastante complicado, bem rápido.

Afinal, mesmo em empresas pequenas, lidar de maneira personalizada com cada cliente pode se tornar muito difícil.

Por isso, é essencial contar com uma ferramenta completa que ajude sua empresa a tornar esses processos automáticos, como a ActiveCampaign.

Você já ouviu falar em funil de vendas automáticas?

Bem, com a automatização, é possível programar ações que correspondem a cada etapa, economizando tempo e diminuindo a possibilidade de erros.

Automatizar seu funil de vendas com ActiveCampaign é rápido e prático. Todas as ações são completamente personalizáveis. Se você tiver alguma dúvida sobre o processo, nosso suporte está pronto para te ajudar!

Quer fazer um teste gratuito? Clique aqui e conheça nossa ferramenta para otimizar seu funil de vendas!

Erros comuns ao planejar o funil de vendas

Você já sabe tudo o que precisa para fazer um funil de vendas super eficiente para sua empresa! Mas ainda temos algumas dicas para garantir que você não erre.

A seguir, você encontra alguns problemas comuns que podem ser facilmente evitados. Confira:

Saiba que nem todo visitante se tornará um cliente

Não é sem motivo que o topo do funil é bem mais largo do que o fundo. Muitos visitantes se mostrarão interessados na sua empresa, mas nem todos eles se tornarão, de fato, clientes.

Isso não significa que tem algo de errado com sua estratégia. É bastante normal que o número de prospects seja maior que o de leads, e, por sua vez, que o de leads seja maior do que o de clientes.

Não descuide das etapas focando apenas no resultado final

É muito tentador focar apenas nas vendas. Afinal, são elas que trazem resultados para sua empresa, e esse é o maior objetivo de todo empreendedor.

No entanto, é muito importante dedicar a devida atenção a todas as etapas do funil de vendas. São elas – principalmente as iniciais – que garantem que os prospects se tornem clientes fiéis.

Não deixe de acompanhar os resultados para otimizar o funil de vendas

Um erro muito comum, infelizmente, é preparar o funil de vendas e nunca fazer ajustes. É essencial continuar aplicando otimizações. Afinal, o cenário do mercado muda todos os dias.

Não fique sem uma ferramenta com opções de integração

Uma ferramenta completa é fundamental para uma automatização eficiente, e principalmente, para garantir que tudo funcione como deve.

Quanto mais integração a ferramenta oferecer com outras plataformas que você já utiliza, melhor! Isso significa menos tempo de treinamento e menos dificuldades de adaptação.

Faça um teste gratuito e veja todas as funcionalidades da AtiveCampaign!

Conclusão

O funil de vendas é um modelo estratégico que visa acompanhar todas as etapas da jornada de compra. Você gostaria de aplicar essa estratégia na prática?

O ActiveCampaign é perfeito para você construir todos os passos anteriores à compra de um produto no seu pipeline de vendas.

Além disso, nossa ferramenta é uma das líderes mundiais em outras funcionalidades:

Com ela, é possível facilitar e padronizar as interações entre a empresa e clientes em potencial.

Essa é uma parte importantíssima da sua estratégia de marketing.

Neste artigo, você encontrou tudo que precisa para montar seu próprio funil de vendas, desde o planejamento até a automatização dos processos!

Comece agora o seu teste gratuito