O que é ecommerce marketing e como usá-lo no seu negócio virtual?

O crescimento do comércio eletrônico no Brasil tem incentivado diversos empreendedores a apostar nesse meio de vendas. Somente nos 5 primeiros meses de 2022, esse segmento nacional teve um aumento de faturamento de 785%, segundo um estudo da SmartHint.

Mas para ter sucesso por esse caminho, é preciso pensar em estratégias de atração e retenção. E é nesse momento que entra o ecommerce marketing. Qualquer comércio que quer ter boas vendas precisa investir nisso para crescer.

Mas como elaborar uma estratégia de ecommerce marketing e, principalmente, ser assertivo nessas escolhas? Claro que a resposta não é tão simples, principalmente porque há muitos nichos, mas nesse texto vamos trazer alguns insights importantes para isso.

O que é ecommerce marketing?

O ecommerce marketing nada mais é do que estratégias de marketing para o comércio eletrônico.

Ele serve para uma série de ações, desde atrair novos clientes e aumentar as vendas, até fidelizar quem já comprou algo. Mas o grande objetivo costuma ser converter os visitantes do site em clientes recorrentes.

Além disso, estamos falando de uma estratégia que também precisa levar em consideração a jornada do cliente.

Este é um conceito fundamental para o ecommerce marketing: entender que os usuários não caem do céu na sua loja virtual. Eles precisam ser guiados para tomar uma decisão de compra.

Por isso, é importante criar estratégias que entendam os motivos, dúvidas e anseios do seu público-alvo. E, a partir disso, direcionar os conteúdos certos para as pessoas certas.

6 estratégias de ecommerce marketing

Antes de falar exatamente sobre como desenvolver as estratégias, é importante conhecer quais são elas. Existem várias ações que podem ser exploradas na hora de fazer o marketing no ecommerce. A seguir, vamos apresentar 6 delas!

SEO

SEO como estratégia de ecommerce marketing

O SEO (Search Engine Optimization ou otimização para mecanismos de busca) é uma das principais estratégias para qualquer site. E isso também se aplica para ecommerce. Mas qual é o objetivo disso?

Como o próprio termo sugere, o propósito é otimizar seu posicionamento nos resultados dos mecanismos de busca orgânicos, no qual o Google é o principal. Para isso, sua loja precisa que ele a encontre e indexe suas páginas. E tudo isso é feito de forma gratuita.

A partir disso, é possível melhorar a visibilidade da loja virtual, ou seja, mais pessoas vão encontrar seu site. E assim, seu ecommerce vai conseguir mais visitas por parte dos usuários.

E o que significa otimizar o SEO? Estamos falando de uma estratégia a médio e longo prazo, que envolve boas práticas, como:

  • estruturação do HTML da página;
  • definição das palavras-chaves;
  • hierarquia de tags e headings;
  • URLs amigáveis;
  • criação de blog;
  • boa velocidade da página;
  • otimização das imagens;
  • descrição dos produtos relevante.

Confira o manual completo do Facebook Ads para Ecommerce.

Google Ads

Já para quem deseja uma visibilidade comprada, é possível apostar nas campanhas do Google Ads. Este é um dos principais modelos de anúncios pagos e pode ser usado como uma excelente estratégia de ecommerce marketing.

Por meio dessa ferramenta, o negócio consegue direcionar os leads para o seu site por meio de links patrocinados. E o melhor: você decide quanto gastar em cada campanha. E isso permite aplicar recursos apenas onde realmente dá resultado.

Para usar essa ferramenta, basta ter uma conta criada no Google Ads e definir qual o orçamento para cada ação. Por meio de lances e outros fatores, seu anúncio pode ser exibido mais para cima ou mais para baixo.

Há também a possibilidade de investir no Youtube, já que as campanhas do Google podem ser aplicadas para vídeos também.

Mas não se esqueça: é importante manter os anúncios bem segmentados também, ou seja, pessoas que realmente tem interesse no seu comércio eletrônico.

Marketing de conteúdo

O conteúdo é sempre importante para qualquer estratégia de negócio. E isso também se aplica para o ecommerce marketing. Há uma forte relação disso com SEO principalmente quando existe um blog para o ecommerce.

Nesse caso, essa é mais uma forma de ser encontrado, trazendo conteúdos informativos desde o estágio de descoberta do problema até a consideração da solução.

A partir disso, você vai se tornar uma referência sobre o tema, o que vai engajar os usuários, provocar interesse nos produtos, gerar credibilidade à marca. Basicamente, estamos falando sobre um tipo de marketing focado em autoridade de marca.

No entanto, não é preciso se limitar ao blog. É possível, por exemplo, produzir materiais sobre os produtos vendidos na loja virtual como vídeos, infográficos, artigos, guias, quiz, entre outros. E ainda, pensar em como divulgar esses conteúdos para as pessoas certas.

Personalização do ecommerce

Personalização do ecommerce

Outra estratégia muito válida para o ecommerce marketing é a personalização da loja virtual. E isso significa entregar uma experiência muito melhor direcionada para cada usuário que chega até sua página.

Uma forma que sua loja pode usar para descobrir informações relevantes é por meio da navegação do site. Usar cookies é o maior exemplo disso. Ele vai ajudar a saber se o visitante está retornando ao seu website ou realizando sua primeira visita.

Essa personalização também dá a chance de criar mensagens e ofertas personalizadas com base no comportamento do cliente.

É possível personalizar mensagens baseadas no comportamento que trouxe essas pessoas para o site, o que vai ajudar com que o visitante tome a ação desejada. Além disso, pelas informações do IP, também dá para identificar e mostrar conteúdos no idioma correto.

Redes sociais

A penúltima estratégia que falaremos é a das redes sociais. Qualquer empresa que tem atuação digital sabe que elas são quase obrigatórias para se ganhar visibilidade e adquirir clientes, principalmente quando eles são online, como é o caso do ecommerce.

A maioria das empresas tem contas ativas no Facebook, Instagram, Twitter e outras plataformas. Nesse meio, você pode trabalhar um conteúdo orgânico, como postagens, tweets, stories e lives, como também transformá-los em mídia paga.

Essa primeira leva mais tempo para dar resultado, mas é uma estratégia de atração que não vai envolver custos, como a segunda. E para aproveitar essas plataformas ao máximo, é preciso entender que cada uma tem sua própria linguagem e formato de comunicação.

É fundamental estabelecer melhores práticas para cada rede social e não se esquecer de construir um diálogo com esses usuários. Mais a frente falaremos também sobre a escolha dos canais.

Email marketing

Para encerrar, fechamos a estratégia de ecommerce com o email marketing. Se um dia falaram que ele estava morto, hoje não há mais espaço para essa crença. E não é para menos, afinal, ele pode gerar resultados incríveis se trabalhado da forma correta.

A grande vantagem desse método está na possibilidade de segmentar o público de acordo com determinados critérios e entregar uma mensagem específica para cada um desses grupos. E claro, garantir a personalização a partir disso.

O email marketing também permite criar campanhas de nutrição de leads, onde cada mensagem entregue vai ajudar o cliente a se engajar com sua marca. Para tanto, em vez de comprar uma base de emails, construa a sua própria.

Seja enviando promoções, novidades sobre produtos, ofertas especiais ou conteúdos ricos, tudo isso influencia na hora de tomar a decisão correta na hora da compra.

Como elaborar uma estratégia de ecommerce marketing?

LAI4B0QvFZJHlpCQw8oDzBtxkZ2w3N87oF0iyva17Kc5wtPLr7SKJXQ7UMKUKPwaBzSO CZjuCALiHSBPXDv3RcJTBh3g euMBFzTdVB2swoPWzOEu3ecc0OD1bx34fBhEhQQuslOgEABkjGkfVS20keo4io pyD pZTBnegunFgQGDuMjDyMcTe

Agora que já falamos das estratégias, vamos explicar como usá-las em prática no ecommerce. A seguir, vamos apresentar 4 dicas valiosas nessa elaboração!

Organize os 4 Ps do marketing

O famoso mix de marketing, que são os 4 Ps do marketing – produto, preço, praça e promoção – também é essencial para uma boa estratégia de ecommerce. Afinal, cada um deles exerce um papel fundamental na hora da escolha do consumidor.

Isso significa que você precisa se preocupar com o que você está vendendo, quanto realmente vale seu produto ou serviço — considerando os custos de somente uma loja virtual —, como está seu canal de venda (seu ecommerce) e como você está o divulgando ao público.

Pegando o exemplo de praça, é possível estudar se você vai querer que sua loja virtual seja integrada com marketplaces, por exemplo. Da mesma forma, é preciso pensar como isso vai refletir no seu ecommerce marketing.

Faça a segmentação do público-alvo

Segmentar o público-alvo é uma tarefa fundamental para qualquer negócio, e isso não se difere quando falamos de ecommerce. Este processo ajuda a direcionar as suas estratégias de marketing da forma correta, sem desperdiçar tempo e dinheiro.

Você precisa saber quais são os interesses dele, idade, gênero, renda, entre outras informações que possam influenciar na hora da compra. Esses dados podem ser coletados a partir das ferramentas de mensuração, como plataformas de automação de marketing.

Tenha em mente que cada um dos grupos formados nessa segmentação vai ter necessidades e intenções diferentes, e entender isso é essencial na hora de pensar nas estratégias da sua loja virtual.

Estabeleça o posicionamento

Para que os clientes possam identificar sua loja virtual, é necessário estabelecer um posicionamento de marca. Este processo consiste na definição do que você deseja transmitir e como vai se apresentar para o mercado.

Você precisa ter em mente que passa uma imagem para seus consumidores, além dos valores da sua empresa. E essas características influenciam a hora da compra e até mesmo nos resultados das campanhas de marketing digital.

Da mesma forma, a sua presença digital no ecommerce vai ter um efeito nos visitantes.Em resumo: tenha muito bem definido quem é sua marca, o que ela oferece e qual é o seu diferencial.

Escolha os melhores canais

Selecionar corretamente os canais é fundamental para o sucesso das campanhas de ecommerce marketing. E isso significa que você precisa entender qual o melhor tipo de mensagem para cada plataforma, além do formato ideal para transmitir seu conteúdo.

Ou seja, nem sempre você vai precisar estar presente em todos os canais, porque nem todos fazem sentido com o seu mercado. Por exemplo, se você tem um público jovem, talvez considere investir mais na divulgação no Tik Tok.

Além dos canais, é importante pensar em ações pontuais para momentos específicos, como eventos de fim de ano ou black friday. Esse tipo de estratégia pode ajudar na conversão e até mesmo nas vendas.

Como o marketing pode ajudar a resolver os desafios dos ecommerces?

Vantagens do marketing para o ecommerce

O ecommerce marketing pode ser a solução para muitos desafios do seu ecommerce quando se estabelece uma boa estratégia.

E ele ajuda a medida que consegue aumentar a taxa de conversão, aumentar o número de visitantes e fazer a análise de resultados. Entenda melhor a seguir!

Aumento da taxa de conversão

Quando você conhece bem quem é seu público no ecommerce, dá para criar ações para melhorar as métricas de conversão. Isso é possível por meio de promoções, campanhas de remarketing e até mesmo estratégias cross-sell.

É possível coletar dados dos visitantes mesmo que eles não se tornem clientes inicialmente pelo marketing também. A partir daí, sua loja pode construir uma relação baseada na confiança que, eventualmente, se transformará em uma intenção de compra, aumentando as taxas.

Maior número de visitantes

Outro desafio que o ecommerce marketing pode auxiliar é com a captação de visitantes. E isso é feito principalmente por meio das campanhas nas mídias sociais, Google Ads e email marketing.

No entanto, para ter um bom resultado aqui também é preciso fazer uma boa segmentação do público-alvo e análise dos resultados, para entender se a estratégia que você vem usando é realmente assertiva.

Análise de resultados

Por fim, o marketing digital para lojas virtuais ajuda na análise de resultados, por exemplo, no email marketing. E isso é feito pelas plataformas de automação que você usa, como a ActiveCampaign, por exemplo.

Ela permite mensurar as etapas da jornada do consumidor, fazer testes A/B e entender melhor como cada ação está contribuindo para os resultados, adaptando as estratégias do ecommerce de acordo.

Conclusão

O ecommerce marketing pode ser um grande aliado para os desafios de quem tem uma loja virtual. E ele é ainda mais importante atualmente, onde as compras online ganharam tanto espaço.

Para que as campanhas sejam bem-sucedidas, é preciso entender o mercado e ter uma base sólida de estratégias, além de conhecer profundamente quem é o seu público-alvo para escolher as ações certas.

E, claro, ter um bom monitoramento dos resultados é vital para garantir que seu ecommerce marketing funcione. Há muitas ferramentas e plataformas diferentes que podem ajudar você com isso, como é o caso da ActiveCampaign.

Por meio das automações da nossa plataforma, você pode facilmente fazer seu ecommerce crescer. Teste a ActiveCampaign gratuitamente por 14 dias e descubra na prática!

Comment section