Vendas online: o que são, vantagens, tipos e mais

As vendas online estão crescendo. Só de 2020 até 2021, o setor teve uma alta de 27% de acordo com uma pesquisa realizada pela Neotrust, empresa que monitora 85% do ecommerce brasileiro.

Por isso, hoje a ActiveCampaign vai te mostrar tudo o que você precisa saber sobre vendas, onlines, as vantagens, os tipos e por onde começar. Boa leitura!

O que são vendas online?

As vendas online nada mais são do que o ecossistema onde empresas podem se relacionar com clientes para concretizar conversões.

Segundo um estudo da Neotrust, as vendas online no Brasil em 2021 tiveram um faturamento de R$161 bilhões, uma alta de 27% em relação a 2020.

A previsão para 2022 é que o setor chegue a um faturamento recorde de R$174 bilhões.

Quais as vantagens de vender online?

Veja a seguir algumas das vantagens de vender online:

Custo

Um dos maiores desafios para a entrada de uma pessoa no mundo dos negócios com certeza é a quantidade de dinheiro a ser investida no empreendimento.

Se você alguma vez já pensou em abrir uma loja física, você sabe muito bem disso.

São muitos gastos com aluguéis, móveis, manutenção, remuneração dos colaboradores etc.

A verdade, entretanto, é que hoje em dia isso tudo mudou graças à revolução digital, que permitiu a criação de lojas virtuais, que são muito mais acessíveis, diminuindo drasticamente os custos da operação.

Vender online é muito mais barato do que apostar em uma loja física e a administração da empresa pode ser feita de qualquer lugar, bastando um computador com acesso à internet. 

Demanda

De acordo com um estudo realizado pela NZN Intelligence, 74% dos brasileiros preferem fazer compras online, ou seja, cada vez menos pessoas têm dado preferência às lojas físicas.

Isso se deve muito à conveniência de não ter de sair de casa para fazer compras, mas também é resultado do preço dos produtos, que muitas vezes é menor do que em lojas físicas, e da agilidade em resolver problemas em poucos minutos.

Alcance

Vender online permite um alcance muito maior tanto em números quanto em escala. Uma loja física permite que você tenha acesso direto à clientes de uma região específica, enquanto uma loja online permite que você venda para o mundo todo ao mesmo tempo.

Além disso, a investir em uma campanha de marketing digital, em especial estratégias de inbound marketing, você vai conseguir divulgar o seu negócio para ainda mais pessoas e conquistar mais e mais clientes.

As vendas online são o futuro, pois permitem que você movimente o mercado de qualquer lugar e faça a roda da economia girar enquanto fatura o que é seu de direito. 

Facilidade

Abrir uma loja online pode parecer um processo muito complicado, mas a verdade é que ele não precisa ser.

Hoje em dia, existem várias plataformas em que você pode montar uma loja virtual muito facilmente, em apenas alguns cliques.

Embora a manutenção dessa loja também tende a ser menos complicada que em uma loja física, também é preciso levar em consideração que os desafios são outros também.

Mas mesmo esses aspectos podem ser facilmente solucionados por meio de plataformas como a ActiveCampaign, que é expert em automação de marketing e CRM.

Tipos de vendas online

Tipos de vendas online

Existem cinco tipos de vendas online: Business to Consumer (B2C), Consumer to Business (C2B), Consumer to Consumer (C2C), Business to Government (B2G) e Business to Business (B2B). Entenda a diferença entre cada um deles a seguir:

Business to Consumer (B2C)

O modelo Business to Consumer (B2C), é o modelo mais conhecido e diz respeito à relação entre companhia e consumidor final.

Alguns perfis de empreendimentos que mais se encaixam nesse tipo de negócio são os varejistas, como lojas de móveis, eletrodomésticos, eletrônicos etc.

No B2C, as lojas se destacam umas das outras por conta dos preços competitivos, pensando que a decisão de compra se dá de forma muito rápida e normalmente baseada em uma pesquisa de preços.

Nesse sentido, os diferenciais oferecidos pelas lojas podem ser o menor preço, o frete grátis, o cupom de desconto, entre outros

Consumer to Business (C2B)

Essa modalidade de vendas se dá entre a pessoa consumidora e as empresas, de maneira inversa ao modelo B2C.

Em outras palavras, trata-se do momento em que pessoas físicas fazem vendas para pessoas jurídicas.

Trata-se de um modelo pouco explorado, mas que tende a crescer em relação à sua praticidade e poucas exigências formais.

Consumer to Consumer (C2C)

Esse tipo de venda online é uma modalidade de comércio que se expandiu a partir da internet, criando diversas possibilidades de compra e venda entre pessoas físicas.

Nesse modelo, consumidores podem vender para outros consumidores, seja um produto ou um serviço, como é o caso de cozinheiros, freelancers, prestadores de serviços etc.

Existem inúmeros marketplaces que disponibilizam ambientes de negociação para aqueles que procuram investir nesse modelo de negócio para ganhar uma renda extra.

Business to Government (B2G)

O Business to Government (B2G) diz respeito às transações realizadas entre empresas privadas e órgãos da administração pública.

Esse é o caso de diversos serviços, como segurança social, serviços de empregos, documentos legais, registros etc.

Para que uma empresa possa vender para o governo, ela precisa estar em dia com a legislação trabalhista e com o pagamento de impostos.

O processo se dá por meio de licitações, cotações ou tomadas de preço, além de ser cadastrado no sistema nacional de fornecedores.

Business to Business (B2B)

Por fim, o Business to Business é uma configuração de negócios que acontece entre duas ou mais corporações diferentes.

Ou seja, trata-se da venda de um produto ou serviço de uma empresa para outra.

Nesse tipo de ecommerce, o volume de vendas e o faturamento costuma ser bem maior do que nos outros modelos, porém, as exigências também costumam ser maiores, como, por exemplo, a rapidez na entrega, a personalização, o frete acessível etc. 

E, nesse modelo de negócios, são justamente essas exigências que garantem a satisfação da base de clientes. 

Vendas online: por onde começar? 

Como começar a vender online

Agora confira um passo a passo de como começar a vender online:

1. Tenha um endereço online

O primeiro passo para começar a sua jornada nas vendas online é decidir qual plataforma você vai utilizar para vender seus produtos.

Muitas pessoas começam a vender efetivamente por meio de sistemas de lojas compartilhadas, os famosos marketplaces, como o Mercado Livre, por exemplo.

Contudo, se você está a procura de algo mais profissional, é preciso montar o seu próprio site de vendas online.

Existem diversas ferramentas prontas que oferecem diversas funcionalidades que a sua loja online com certeza vai precisar. 

Utilizando-as, você só vai precisar se preocupar com o design do site e o cadastro dos produtos, o que faz com que esse tipo de ferramenta seja altamente recomendada, até mesmo por questões de segurança.

Confira a seguir algumas opções populares e integradas à ActiveCampaign de plataformas de ecommerce:

2. Defina seu nicho

Outro ponto importante é definir muito bem o nicho para o qual você vai vender. Isso é algo que deve estar claro desde a fase inicial do planejamento.

Dessa forma, você será capaz de criar uma estratégia efetiva e fazer escolhas ao longo do processo para melhor atender às necessidades de seus potenciais clientes.

Por exemplo, se você tiver um público-alvo de adolescentes, então vender pelo Instagram e fazer campanhas no TikTok é uma ótima ideia, não é mesmo?

Em outras palavras, uma vez que você tenha as informações sobre quem você quer atingir em mãos, será mais fácil definir questões cruciais relativas ao canal de vendas, aos meios de pagamento, às estratégias de anúncios e muito mais.

3. Tenha um plano de negócios

Toda empresa precisa elaborar um plano de negócios, que nada mais é do que um documento que organiza todas as diretrizes e setores de uma organização.

Por meio desse documento, as pessoas que lideram o negócio adquirem uma visão sistemática, que é fundamental para atingir objetivos no curto, médio e longo prazo.

O plano de negócios, portanto, deve conter informações sobre o nicho de atuação do ecommerce, portfólio de produtos ou serviços, público-alvo, concorrentes, fornecedores, orçamento mensal e outros fatores.

Um bom gestor usa o plano de negócios para criar objetivos e KPIs para poder entender quais são os pontos fortes e fracos da sua empresa no mercado em que atua e como superá-los.

4. Invista em marketing

O marketing digital é uma solução cada vez mais popular para empresas de todos os tamanhos, pois é possível aumentar muito os lucros por meio das vendas online.

Entretanto, a comunicação no ambiente digital não é tão simples quanto pode parecer em um primeiro momento.

Apesar de ser muito fácil acessar redes sociais, blogs e outros canais de publicidade digital, nem todos conseguem obter os resultados esperados.

É preciso saber exatamente como você quer atingir os seus clientes e uma das formas mais promissoras de fazer isso é por meio do inbound marketing.

O inbound marketing é um tipo de marketing não invasivo, baseado na captação de leads através de formulários de inscrição em listas de email e outras estratégias.

Essa metodologia tem como grande vantagem o fato de que consegue estabelecer um relacionamento direto com boa parte de seus clientes, o que é melhor para gerar recompras e clientes promotores da sua marca.

5. Tenha uma equipe preparada

Por fim, um aspecto fundamental das vendas online é ter uma equipe de vendas e de atendimento preparada para qualquer situação.

A melhor maneira de atingir esse objetivo é por meio de um sistema de CRM, como o CRM de vendas da ActiveCampaign.

Esses sistemas permitem que você colete dados sobre sua base de clientes e tenha acesso multicanal, ou seja, de maneira integrada entre todos os departamentos da sua organização.

Por meio de um sistema CRM, seu time de vendas e suporte terá informações relevantes sobre clientes individuais e sua equipe de marketing vai ter acesso à dados relevantes para o entendimento do perfil de consumidores que se relaciona com sua marca.

Quais as leis sobre vendas online?

Quais leis regulamentam as vendas online

O Decreto Federal nº 7.962/2013, também chamado de lei do ecommerce, regulamenta o Código de Defesa do Consumidor (CDC), em relação ao comércio eletrônico no Brasil.

Em outras palavras, além do próprio CDC, a lei do ecommerce também dispõe de forma específica sobre as transações realizadas entre loja virtual e base de consumidores.

Essa legislação rege todos os tipos de comércio eletrônico, desde pequenas lojas virutais, até marketplaces e grandes lojas de varejo do comércio brasileiro.

Dentre os principais pilares estabelecidos pela lei do ecommerce, podemo s destacar:

  • a clareza e disponibilidade das informações;
  • o suporte imediato ao cliente;
  • o direito ao arrependimento.

É muito importante entender o que diz a leia sobre vendas online para que você possa sempre operar a sua organização dentro da ordem jurídica do seu país. 

Teste o CRM da ActiveCampaign gratuitamente agora mesmo! 

Perguntas frequentes sobre vendas online (guia rápido):

Agora veja algumas perguntas frequentes sobre vendas online:

Como ter sucesso em vendas pela internet?

Existem diversas atitudes que você pode tomar para conseguir atingir sucesso em vendas pela internet. Confira alguns deles:

  1. crie um processo de vendas bem elaborado;
  2. mostre o verdadeiro valor daquilo que você está vendendo;
  3. crie equipes para monitorar as vendas online;
  4. planeje bem todas as suas ofertas e argumentos de venda;
  5. adapte os processos de compra offline ao online;
  6. faça campanhas com ofertas únicas e limitadas;
  7. crie uma estratégia de atendimento pós-venda;
  8. planeje promoções com vantagens irresistíveis;
  9. estruture um bom serviço de atendimento online;
  10. organize seu banco de contatos de email;
  11. invista em estratégias de inbound marketing.

Qual é o melhor produto para vender na internet?

Não existe exatamente um melhor produto para vender online, entretanto, podemos listar aqui alguns dos campeões de vendas. Confira:

  1. cosméticos e perfumes;
  2. moda e acessórios;
  3. casa e decoração;
  4. telefonia e celulares;
  5. esporte e lazer;
  6. produtos digitais;
  7. itens personalizados;
  8. pet shop;
  9. produtos geek;
  10. acessórios automotivos.

Como integrar vendas online com presenciais?

A melhor maneira de integrar as vendas onlines e presenciais é por meio de uma metodologia chamada de omnichannel.

O omnichannel busca quebrar a barreira entre o físico e o virtual, permitindo que a pessoa que está comprando siga o processo de vendas da maneira que achar mais conveniente.

Conclusão

As vendas online são o futuro. Por meio delas, os empreendedores não precisam ficar presos a uma loja física nem tem de lidar com gastos como aluguel, manutenção, limpeza, energia elétrica, água etc.

É possível entrar no mundo dos negócios sem ter de investir tanto dinheiro quanto seria necessário para uma loja física.

O melhor de tudo é que o investimento necessário para o marketing de uma loja virtual também é muito menor.

Você pode utilizar estratégias de inbound marketing ou então melhorar a atuação do seu time de vendas e suporte, por meio da plataforma de email marketing e CRM de vendas Active Campaign. Que tal fazer agora um teste grátis por 14 dias?

Comment section