7 exemplos de copywriting para você se inspirar e vender mais

Não é novidade para ninguém que a persuasão é a grande arma das vendas. Mas isso não significa que envolver os seus leads seja uma tarefa tão simples, principalmente na escrita.

E para ter mais precisão nesse processo, surge o conceito de copywriting.

Elevar o nível dos textos publicitários é o que toda empresa deseja para converter mais, mas para isso, é preciso ter estratégia, inteligência e referência,  Afinal, não vai ser do nada que você vai conseguir convencer um leitor a tomar uma ação.

Por isso, nesse texto, vamos explicar mais sobre esse conceito e trazer diversos exemplos de copywriting para você se inspirar. 

Vamos também apresentar os modelos de copy mais conhecidos e ainda dar dicas do que é preciso para montar um texto eficiente.  Vamos nessa? Boa leitura!

O que é copywriting?

Antes de mostrar os exemplos de copy, vamos definir primeiro esse conceito.

Copywriting é uma forma de escrever persuasivamente, com o objetivo de despertar interesse e motivar a ação dos leitores. O objetivo é sempre atrair as pessoas para algum propósito.

Isso pode servir para qualquer tipo de conteúdo textual, desde anúncios publicitários até mesmo postagens nas redes sociais ou mensagens de um email marketing. Ou seja, esse tipo de texto sempre é direcionado para alguma ação de vendas ou marketing da empresa.  

Por ser uma área que exige conhecimento e dedicação, o profissional responsável por criar copy é conhecido como copywriter.

Na maioria das vezes, grandes empresas investem em uma equipe de copywriters para poder ter maior eficiência e direcionamento nos textos persuasivos do negócio.

Por que usar estratégias de copywriting?

Por que usar estratégias de copywriting?

O copywriting está diretamente ligado às ações de marketing da empresa, afinal, é por meio dele que se torna possível estimular o engajamento e fidelizar os seus clientes.

Considerando isso, existem três motivos importantes que fazem com que valha a pena investir nesse modelo de escrita e conhecer exemplos de copywriting:

  1. Melhora o posicionamento e notoriedade;
  2. Aumenta conversão e geração de leads;
  3. Gera aproximação com a base de clientes.

Entenda melhor cada um desses aspectos a seguir!

Melhora o posicionamento e notoriedade

Ao produzir copywriting, é importante que o texto seja relevante para o público-alvo. Mas isso não significa que você não possa trabalhar em cima dos interesses e desafios do próprio segmento.

Nesse sentido, o copy é uma ótima estratégia para aumentar o posicionamento da marca e também a sua notoriedade ​​no mercado. Mas de que forma?

Em primeiro lugar, se você escreve textos engajadores e marcantes, as pessoas não vão esquecer. Mas mais do que isso, o copywriting pode ser usado como meio de contar histórias que façam parte do universo da empresa. 

E isso gera muito valor à empresa, mostrando sua relevância no mercado e, principalmente, o que a torna tão diferenciada – em outras palavras, o que a torna a melhor opção.

Aumenta conversão e geração de leads

Copywriting nada mais é do que escrever textos de conversão, certo? Muitas vezes, textos que convertem os leitores em clientes.

O copywriting tem como principal objetivo gerar conversão, o que significa fazer com que o leitor realmente tome uma decisão após a leitura. Obviamente, isso vai sempre depender da qualidade dela e do quão direcionada é.

Sendo assim, um copy que mostra boas soluções acaba por atrair leitores e convertê-los em leads. Por isso, esse tipo de escrita é muito interessante para quem deseja aumentar a taxa de conversão, como a de vendas diretas ou tráfego de página, por exemplo.

Guia prático para aumentar sua taxa de conversão

Gera aproximação com a base de clientes

Quando estamos falando em copywriting para o marketing digital, temos que levar em consideração um fator muito importante: o copywriting é uma excelente forma de construir relacionamentos com seus leads e fidelizar os clientes.

Isso acontece porque ele trabalha com a linguagem do público e, se bem feito, consegue transmitir sentimentos como pertencimento e até mesmo compromisso.

Essa aproximação é fundamental para que a marca crie um elo de confiança entre ela e o público-alvo. Nesse sentido, copywriting bem escrito gera mais eficiência no marketing da empresa.

O copywriting é uma excelente ferramenta para quem deseja engajar seu público, construindo relacionamentos duradouros.

Os modelos de copywriting mais conhecidos

Modelos de copywriting

Agora vamos falar um pouco de modelos. Existem vários caminhos que um texto pode seguir para conseguir ser persuasivo. Por isso, nos próximos tópicos vamos apresentar os principais tipos de copywriting. Acompanhe!

AIDA

O modelo de  copywriting AIDA é o modelo mais conhecido no meio. Ele foi criado nos anos 20, pelo publicitário americano Elias St. Elmo Lewis.

O nome é uma sigla para as quatro partes que compõem esse tipo de copy: Attention (atenção), Interest (interesse), Desire (desejo) e Action (ação).Mas o que cada uma dessas letras realmente significa? 

A etapa de atenção é aquela em que o copy consegue prender o leitor. O interesse é sobre mostrar que a solução oferecida pode ser vantajosa para quem está lendo.

O desejo vem com detalhamento dessa solução, contrastando com as limitações do leitor e explorando os benefícios reais que ela traz. Por fim, na ação é hora de incentivar o leitor a realizar uma tarefa específica, por exemplo, comprar produtos ou assinar a newsletter.

Veja um exemplo simples:

Atenção: Cansou de ficar na fila do supermercado? Nós temos a solução ideal para você.

Interesse: Com nossos produtos, você pode realizar suas compras sem sair de casa.

Desejo: Você economiza tempo e dinheiro, além de evitar longas filas!

Ação: Acesse nosso site e veja todas as opções que preparamos para você!

BAB

Já o modelo BAB é um acrônimo para “before, after e bridge”. Em português, significa antes, depois e ponte. Basicamente, a ideia é criar uma conexão entre o problema anterior da pessoa com uma solução que ela está conhecendo. Sendo assim, ela funciona da seguinte forma:

Antes, o texto deve deixar claro um problema ou desejo que o leitor enfrenta. Depois, você vai convidar a pessoa a imaginar uma situação em que ela consegue resolver o problema.

A partir disso, você usa a “ponte”, ou seja, conectar o antes e o depois, por meio da solução que sua empresa vende.Para ilustrar, veja esse exemplo:

Antes: Cansou de lavar a louça todos os dias? Gostaria de não precisar ter esse trabalho?

Depois: Imagine poder ter mais tempo para fazer o que realmente gosta. Acordar mais tarde, poder preparar uma refeição com cuidado ou até tomar um banho relaxante com calma…

Ponte: Nós temos a solução ideal para isso! Conheça nossa linha de lava-louças e elimine esse trabalho chato da sua lista!

FAB

O modelo de copywriting FAB também é bem conhecido no meio digital. É um acrônimo para “features, advantages e benefits”, palavras que podem ser traduzidas, respectivamente, como características, vantagens e benefícios.

Esse tipo de copy é mais direto do que os anteriores. Aqui, a ideia é começar mostrando as características do serviço produto da empresa.

Depois, você pode partir para as vantagens que ele traz para o cliente final. Por fim, apresenta os benefícios, ou seja, como o produto irá impactar na vida da pessoa.

Basicamente, todo o foco desse copy é dedicado para a argumentação de vendas. Veja um exemplo desse modelo:

Características: Nossa linha de sapatos é feita em couro de primeira qualidade.

Vantagens: Eles são super resistentes ao uso diário.

Benefícios: Além disso, você terá segurança para caminhar longas distâncias sem sentir dor nos pés!

4 U’s

Chegamos agora ao modelo de copywriting 4 U’s. Ele tem como objetivo explorar a mente dos leitores e influenciá-los, usando quatro conceitos: Usefulness (útil), Uniqueness (único), Urgency (urgência) e Ultra-specificity (ultra especificidade).

A ideia principal é usar esses quatro conceitos para criar copy que seja persuasiva. Se você conseguir fazer isso de forma correta, as chances das pessoas realizarem uma ação específica no final do copy serão maiores.

No entanto, vale dizer: você não precisa utilizar todos os 4 U’s no mesmo texto e também eles não precisam obrigatoriamente estar nessa ordem. Vai depender do que se trata o produto ou serviço que você está vendendo.

Veja um exemplo:

Útil: Nossa empresa oferece diversos serviços online.

Único: Somente aqui, você tem acesso à tecnologia que agiliza o processo de compra.

Urgência: Aproveite esse preço exclusivo por tempo limitado: 12 horas!

Ultra especificidade: São 10% de desconto direto no seu carrinho de compras. Acesse e confira!

PAS

Por fim, o último modelo de copywriting que vamos mostrar aqui é o PAS. Ele é um acrônimo para “problem, agitate e solution”, que pode ser traduzido como problema, agitação e solução.

A lógica do copywriting PAS é simples: primeiro você deve apresentar o problema enfrentado pela pessoa que vai ler. Depois disso, é hora de agitar. Ou seja, você reforça para ela que este problema existe e que leva a outros problemas.

Por fim, como esperado, é o momento da solução, ou seja, mostrar como resolver o problema para ele. Para ilustrar esse estilo, vamos a um exemplo:

Problema: Você está com dificuldades para aumentar sua produtividade?

Agitação: Isso pode levar a um número maior de erros e atrasos no trabalho, o que afeta diretamente na imagem da sua empresa.

Solução: Experimente nosso software de gerenciamento de projetos e aumente sua produtividade! É rápido, fácil e extremamente útil para os seus negócios!

O que um copy precisa ter para ser eficiente?

Há uma série de estratégias que, quando aplicadas no texto, vão trazer mais eficiência ao conteúdo textual. Talvez você não tenha percebido, mas todos os exemplos de copywriting que mostramos até agora contam com um CTA.

O call to action, traduzido para chamada de ação, nada mais é do que  incentivar o leitor a executar alguma tarefa específica. Sem isso, o copy pode ser perfeito, mas não trará resultados para sua empresa porque o leitor não faz nada.

No entanto, esse é só um dos pontos importantes em um copy. Alguns outros elementos que não podem faltar em textos persuasivos como esse são:

  • títulos chamativos;
  • gatilhos mentais;
  • verbos no presente;
  • histórias e casos reais;
  • argumentos de venda;
  • linguagem direta.

Exemplos de copywriting para se inspirar

Uma das formas de criar textos persuasivos de qualidade é indo atrás de referências. Para ajudar nisso, reunimos exemplos de copywriting de grandes empresas do mercado para que você possa ver como elas atuam. 

A seguir, veja 7 exemplos!

Apple

Um copy precisa ser direto e, em alguns casos, pode ser até muito direto. A Apple é um grande exemplo disso. Seus textos de vendas costumam ser bastante simples, também graças a sua autoridade.

Em poucas palavras, o texto  consegue convencer uma pessoa a realizar uma compra.

 Veja esse exemplo de copywriting do Iphone XR:

Copywriting da Apple

Trello

O copy da Trello que trouxemos chama atenção por ter bastante clareza e objetividade nas informações que apresentam o produto. Esse é um exemplo real do modelo FAB, no qual se destaca as características, vantagens e benefícios do produto.

Copywriting do Trello

Nubank

Seguindo com os exemplos de copywriting para vender, o Nubank é bem conhecido copy que apresenta um tom de voz mais e leve próximo do leitor.

Em um copy sobre a modalidade de crédito, a empresa convida a pessoa leitora a chamar o cartão de “roxinho”, sem deixar de mostrar seus diferenciais. Veja como ficou:

Copywriting do Nubank

Uber

Na página inicial da Uber, ela explora bastante as palavras no presente — e no imperativo — para dar força ao serviço que entrega: “assuma o comando e ganhe”.

Além disso, usa a seu favor o tamanho do negócio, com a maior rede de usuários ativos. No final, claro, conta com um CTA para levar os leitores a se tornarem motoristas.

Copywriting da Uber

Netflix

A página inicial da Netflix também aposta em uma linguagem simples e objetiva, porque já tem um mercado muito forte pelo seu pioneirismo. Além disso, destaca suas grandes vantagens: é possível assistir em qualquer lugar e, ainda, desistir do plano quando quiser.

Copywriting da Netflix

Airbnb

Com a frase “sinta-se em casa”, a Airbnb faz um texto bastante direto para convidar seu leitor a navegar pelo site e aproveitar lugares únicos. Ela também usa a imagem como apoio do texto, trazendo ainda mais apelo para gerar interesse. 

Copywriting do Airbnb

Conclusão

Os exemplos de copywriting são fundamentais para ajudar as empresas e os copywriters a escrever melhores textos e, de fato, conseguir converter mais.

Para isso, é importante conhecer alguns modelos de copy e, mais do que isso, sempre se preocupar em ter um título chamativo,  incluir um CTA, e, ainda, explorar gatilhos mentais.

Mas se você quer dar um passo a mais na sua empresa e automatizar o envio do seu copy e todas outras ações de marketing, está na hora de conhecer a ActiveCampaign. 

Inscreva-se hoje mesmo para um teste gratuito de 14 dias e veja como você pode começar o copy e a tecnologia para aumentar suas vendas!

Comment section