Entregabilidade de emails: o que é, como fazer e ter sucesso

A entregabilidade de email é a taxa que mede quantos dos emails que você enviou passaram pelos filtros e autenticações e, então, chegaram até a caixa de entrada do destinatário final. O ideal é que a entregabilidade sempre esteja entre 95% e 99%.

A entregabilidade de emails consiste na capacidade do email chegar até a caixa de entrada do destinatário final.  Sua taxa que é medida pela quantidade de emails que você enviou, que passaram pelos filtros e autenticações e realmente chegaram ao usuário.

Você já parou para pensar se todo email marketing que sua empresa envia realmente chega ao destinatário final? 

Depois de todo o esforço de pensar em um conteúdo chamativo, um assunto interessante e um bom CTA, ainda assim, ele pode não chegar até onde você deseja.

De acordo com o  Relatório de Benchmark de Entregabilidade de 2017 da Return Path, um em cada cinco emails comerciais não chega ao destino final. E isso pode estar acontecendo com as suas mensagens.

É por isso que garantir a entregabilidade de emails é tão importante. Somente tendo a certeza que seus clientes ou potenciais clientes vão ter oportunidade de ler seu email, seu email marketing terá efeito.

Pensando nisso, preparamos um guia completo sobre esse assunto. Ao longo do texto, vamos explicar tudo que você precisa saber para fazer com que seu email, de fato, chegue na caixa de entrada de quem precisa recebê-lo. Continue a leitura para entender:

  • O que é entregabilidade de email? 
  • Qual a diferença entre entrega e entregabilidade? 
  • O que é spam? 
  • Como os filtros anti-spam funcionam? 
  • O que pode afetar a entregabilidade? 
  • Como funciona para acompanhar a entregabilidade? 
  • O que é engajamento por email?
  • Como o engajamento por email se tornou o Santo Graal da entregabilidade de email?
  • Seis práticas recomendadas para gerar engajamento positivo por email
  • Como a ActiveCampaign te ajuda a ter entregabilidade? 
  • Ferramentas para aumentar o engajamento por email
  • Perguntas frequentes sobre entregabilidade de emails

O que é entregabilidade de emails? 

De forma direta, é possível entender a entregabilidade de email como a taxa que mede quantas das mensagens que você enviou passaram pelos filtros e autenticações e conseguiram chegar até a caixa de entrada do destinatário final.

Isso significa dizer que essa taxa é uma métrica responsável por avaliar a quantidade de mensagens que foram capazes de passar por todas as etapas de envio e chegar até o contato desejado, na caixa principal.

Como  já mencionamos, de todas as mensagens enviadas, como mostrou o relatório da Return Path, somente 80% chegam na caixa de entrada, ou seja, as outras 20% podem ser bloqueadas ou até mesmo irem para a caixa de spam.

O ideal é que essa taxa sempre esteja entre 95% e 99%, visto que ter uma entregabilidade de 100% é muito difícil. Nesse sentido, taxas de entregabilidade do email marketing menores que esses valores significam que você precisa avaliar alguma parte do processo.

Qual a diferença entre entrega e entregabilidade? 

Apesar de estarem associadas, entrega e entregabilidade não são a mesma coisa. Enquanto a entregabilidade tem a ver com a métrica, a entrega é o próprio processo.

A entrega nada mais é do que a aceitação da mensagem. Sempre que um email foi enviado ao provedor do destinatário e não houve nenhum retorno com mensagem de erro, isso significa que a entrega foi feita. 

Para isso, então, há uma série de etapas, mostradas a seguir:

  1. A mensagem é enviada pelo remetente;
  2. O email é codificado pelo servidor do remetente, transferindo as informações para a internet;
  3. O pedido de entrega da mensagem é recebido pelo servidor do destinatário, fazendo uma  série de verificações para garantir que há autenticidade do remetente;
  4. O email, após a aprovação, é entregue, podendo ser na caixa de entrada ou na de spam.

Toda vez que uma mensagem consegue passar por todas essas etapas, pode-se considerar que o email é entregue. Já as mensagens que são barradas pelas verificações, não irão chegar ao destinatário.

No entanto, apesar da entrega acontecer, isso não significa que a mensagem chegou na caixa de entrada. Ou seja, o email marketing que você enviou pode ter tido outro destino, como a caixa de spam, que é diferente de um email spam.

Por isso, a entrega é o processo do email chegar até o destinatário. A entregabilidade, por sua vez, é a taxa de quantas mensagens enviadas chegam até a caixa de entrada.

O que é spam? 

email marketing e spam

Como você deve saber, o último lugar que uma mensagem de email marketing entregue deve chegar é na caixa de spam. Com filtros de spam cada vez mais sofisticados, até mesmo mensagens legítimas e de qualidade podem cair nela. 

Esse processo é negativo, afinal, as chances de emails nessa aba serem lidos é muito menor que na aba de entrada. 

Segundo uma pesquisa divulgada pela Validity, em 2020, a América Latina é o continente com maior taxa de emails que caem no spam.

Mas afinal, do que se trata o spam?

Spam nada mais é do que toda mensagem que não foi solicitada. No entanto, mais do que um conceito, o spam é uma classificação. Ou seja, todo email que entra nessa caixa foi classificado como spam por algum critério.

Isso significa dizer que, muitas vezes, o email pode ser real e, ainda assim, ser entendido como um spam. Alguns dos fatores que podem fazer com que um email marketing caia nessa caixa são, por exemplo:

  • número de emails enviados: seja o número de emails enviados anteriormente ou o número de emails que estão sendo enviados agora, tudo isso pode fazer com que os filtros entendam que a mensagem é spam;
  • atenção dada ao email: caso uma mensagem tenha sido excluída antes de ser lida, o provedor entende que as mensagens desse destinatário não são interessantes;
  • marcação como spam pelo usuário: nesse caso, o destinatário ativamente delibera sua mensagem como spam e o provedor passa a encaminhar suas mensagens para essa caixa.

Como os filtros anti-spam funcionam? 

O principal responsável por bloquear seus emails e interpretá-los como spam são os filtros anti-spam.

Esses filtros são responsáveis por  criar mecanismos e sistemas para evitar que sua caixa de email fique saturada com mensagens que não foram solicitadas. 

Dessa forma, o filtro pode tanto direcionar o email para a caixa de spam do seu provedor de email como até mesmo bloquear a mensagem de chegar em qualquer caixa. 

Para fazer a filtragem, o anti-spam analisa as mensagens encaminhadas para determinado usuário com base em regras e verificações dos itens contidos no próprio email. 

Como nenhum filtro é 100% eficiente, ele, ainda assim, pode considerar diversos emails reais – e até mesmo do interesse do usuário – como spam.

O que pode afetar a entregabilidade? 

O que pode afetar a entregabilidade

O filtro anti-spam é apenas um dos fatores que podem impedir com que a sua mensagem chegue na caixa de entrada. No entanto, há muitos outros elementos que podem interferir nesse processo.

Apesar dos critérios serem variados, existem alguns itens que são avaliados com maior frequência por grande parte dos serviços e podem estar fazendo com que um email marketing pare de chegar na caixa desejada.

A seguir, vamos trazer quatro elementos que podem afetar a taxa de entregabilidade do email marketing. Conheça cada um deles!

Autenticação 

O primeiro aspecto a se considerar quando se fala de entregabilidade de email é a autenticação. Como é uma parte mais técnica do processo, é comum que as pessoas deixem a cargo do próprio serviço de email.

Muitas autenticações precisam ser feitas de forma obrigatória, sendo um modo de informar ao seu destinatário que você é quem diz ser. 

Esse processo torna-se fundamental para garantir que os usuários não recebam emails falsos, como golpes. Caso o provedor não consiga se certificar que você realmente é você, o seu email pode precisar passar por um filtro mais rígido.

A seguir, vamos falar sobre as principais autenticações que ocorrem nesse processo.

DKIM

DKIM, sigla para DomainKeys Identified Mail, pode ser entendido como um protocolo que dá permissão a um serviço para transmitir uma mensagem. 

Ele também tem o papel de garantir que o email enviado por um servidor não tenha seu conteúdo modificado até chegar ao destino, por meio de “chaves” que assinam o email, ou seja, chave pública e outra no servidor de saída, isto é, a chave privada.

SPF

Uma das autenticações mais simples é o SPF (Sender Policy Framework). O objetivo dele é  impedir o envio não autorizado de mensagens em nome de um domínio, ou seja, o da empresa que está enviando a campanha

Para isso, esse protocolo certifica quais são os IPs autorizados a fazer envios em nome de seu domínio. 

Esse método autentica a identidade do servidor de email que está enviando a mensagem e a do email responsável por enviar a mensagem.

DMARC

A terceira autenticação é o DMARC, acrônimo para Domain-Based Message Authentication, Reporting and Conformance. Ele tem como base o SPF e o DKIM. Sua função consiste  em monitorar o comportamento dos emails.

Dessa forma, é possível determinar se uma mensagem é enviada de forma legítima a partir de um suposto remetente. Além disso, ele pode estabelecer o que deve ser feito caso a mensagem não seja do remetente em questão.

MX

Apesar de não ser uma autenticação, a MX (Mail exchange) é um elemento importante. A MX se configura como uma entrada em seu DNS.

Ela vai explicar aos provedores onde eles devem entregar uma mensagem de email para você. O foco aqui é informar onde seu servidor de email está localizado.

Reputação 

O segundo aspecto a ser considerado para garantir a entregabilidade do email marketing é a reputação do domínio e dos IPs.

Nesse caso, ela vai ser definida a partir da pontuação do nível de confiança de sua mensagem aos provedores. 

Para isso, todo e qualquer domínio ou IP deve ser analisado. Isso inclui onde suas imagens se hospedam, links, links encurtados ou associados a outros domínios.

Alguns dos fatores que podem interferir na reputação de domínios e IPs são: as blocklists, ou seja, lista de bloqueios, o volume de envios sem interação, a quantidade de erros temporários e definitivos, além do número de denúncias de spam e a quantidade de envios a spamtraps.

A melhor forma de garantir uma boa reputação ao fazer envio para um grande público é por meio de plataformas de envio de email marketing como a ActiveCampaign. 

Por meio de infraestruturas robustas de envio, conseguimos fazer esse processo ser mais seguro, aumentando a reputação.

Tipos de IPs: dedicado e compartilhado 

Um destaque aqui vai para o tipo de IP, já que ele sempre impacta na reputação. Existem duas formas: o IP dedicado e o IP compartilhado.

No primeiro caso, o IP dedicado vai fazer com que só se tenha IPs para a utilização de sua empresa em uma plataforma de envios. 

Por outro lado, o IP compartilhado significa, como o nome sugere, que você irá dividir os mesmos endereços de IPs com outros clientes de sua plataforma de envios de email marketing.

A escolha sempre depende do seu perfil de envios. Embora o IP compartilhado tenha também um compartilhamento da reputação, ele é uma solução mais barata. Por outro lado, é mais fácil solicitar a remoção de uma lista de bloqueio quando se é IP dedicado.

Conteúdo 

conteúdo de email ajuda na entregabilidade?

Um terceiro aspecto em relação ao que afeta a entregabilidade de email é o próprio conteúdo. É fundamental se certificar que o conteúdo que você está enviando, de fato, é relevante para o seu destinatário. 

Para isso, é preciso se atentar a pontos, como, por exemplo: nomes de email, assunto e corpo da mensagem. Entenda mais sobre cada um a seguir!

Nomes de email 

A escolha do nome do email que você envia a mensagem faz diferença. O domínio que você escolhe é uma das informações mais importantes de seus envios. Por isso, é importante, entre outras coisas:

  • sempre manter o mesmo nome e email de remetente, dessa forma, o usuário sempre vai reconhecer sua empresa;
  • optar por nomes de email claros e reais, de forma associada, garantindo que o email representa a empresa de mesmo nome;
  • evitar uso de domínios gratuitos como remetente, a exemplo de @gmail ou @hotmail, pois muitos provedores podem bloquear seu envio diretamente;
  • verificar se seu email está em listas de bloqueio, ou seja, em bases de dados que armazenam endereços de IP e domínios de baixa reputação;
  • nunca utilizar remetente como no-reply@ ou naoresponda@, pois quebra a ideia de troca de mensagem própria do email, visto que receber respostas é uma métrica importante para os provedores de email. Saiba mais sobre emails no-reply aqui.

Assunto 

Outro fator importante a se destacar é o assunto do email. Quanto melhor e mais interessante ele for para o usuário, mais fácil será dele abrir o conteúdo, o que é uma importante métrica para que o material continue chegando na caixa de entrada.

Você deve levar em conta boas práticas como, por exemplo, não escrever um texto todo em caixa alta e evitar títulos tão extensos que tornam o tema confuso. Para garantir o sucesso dos emails pelos assuntos, é importante fazer testes de entregabilidade.

As plataformas de envio de email marketing permitem testes de A/B para verificar qual melhor título performou, por exemplo, quanto à abertura de emails.

Corpo da mensagem 

O provedor também avalia o corpo da mensagem. Por isso, é importante você levar em conta algumas dicas para fazer com que o conteúdo seja adequado para o seu público alvo, como:

  • evitar grande volume de palavras em envios denunciados como spam ou ignorados;
  • utilizar mais texto do que imagens no corpo da mensagem, além de se certificar que não está só usando o segundo formato;
  • garantir que o seu material é responsivo, podendo ser lido no celular e no computador;
  • certificar que todos as imagens possuem textos alternativos;
  • sempre evitar links por extenso nos envios, garantindo que os links estão associados a palavra ou frase âncora.

Lista de Contatos

Por fim, a forma como você mantém sua lista de contatos é fundamental para a sua entregabilidade. Você deve sempre limpá-la e atualizá-la para garantir que a escolha de destinatários é a mais assertiva.

Para isso, é importante sempre fazer a captação de novos contatos, de forma contínua. Isso vai garantir a permissão para envios de forma saudável e, ainda, criar uma central de preferências para seus contatos.

Outros pontos importantes também envolvem fazer utilização da segmentação e do comportamento para definir interesses nos conteúdos, sempre oferecendo ações personalizadas, de acordo com o perfil de leads e clientes.

Como acompanhar a entregabilidade?

Como acompanhar a entregabilidade

O principal objetivo da entregabilidade é garantir que, mais do que entregar, a mensagem chegue na guia principal do destinatário.

Para se certificar que isso está acontecendo, você deve levar em conta três práticas fundamentais, sendo elas:

  • levantar dados sobre a sua taxa: você deve exportar os dados de todos os disparos realizados e analisar todos os relatórios referentes à taxa de entregabilidade média dos seus emails;
  • verificar se a reputação do seu IP é alta: como já falamos antes, ela é afetada por vários fatores. O ideal é que o nível esteja sempre acima de 80;
  • atentar para o número de emails enviados: provedores de internet podem limitar a quantidade de mensagens que aceitam de um determinado remetente durante um intervalo de tempo.

O que é engajamento por email?

Apesar de termos falado sobre diversos aspectos que afetam a entregabilidade, o engajamento é um dos mais importantes. Por isso, merece um tópico específico sobre. 

E, antes de tudo, vamos explicar o que ele é.

O engajamento por email se define como todas as diferentes formas pelas quais um contato interage com seus emails. Dessa forma, o engajamento por email é medido com:

  • taxa de abertura de email;
  • taxas de cliques de email (CTR);
  • tempo de leitura do email;
  • tempo de espera do email fechado na caixa de entrada;
  • número de contatos que movem o email para a caixa de entrada principal;
  • frequência de reclamações de spam;
  • frequência que os contatos movem seus emails para a pasta de lixo eletrônico.

Cada interação de um contato com seus emails pode ser tanto um indicador de engajamento positivo como negativo.

Como o engajamento por email se tornou o Santo Graal da entregabilidade de email?

Os provedores de serviço de email (ESPs), também chamados de provedores de serviço de caixa de entrada (ISPs), determinam a entregabilidade de email do remetente. Alguns ESPs comuns são:

  • Gmail;
  • Yahoo;
  • Outlook;
  • iCloud mail;
  • AOL.

No passado, os ESPs analisavam algumas métricas importantes para determinar a entregabilidade, como as reclamações de spam, as rejeições e as armadilhas de spam.

No entanto, os ESPs começaram a perceber que os remetentes podiam manipular e até falsificar essas métricas. 

Eles não seguiam as práticas recomendadas e, por isso, os provedores de caixa de email precisavam de uma forma melhor de responsabilizar os remetentes de email por seus atos.

Com o crescimento do email como ferramenta de marketing e vendas, algoritmos e machine learning substituíram algumas funções realizadas por pessoas.

Os provedores de caixa de email substituíram o elemento humano por um automatizado, para obter mais consistência e acompanhar a quantidade cada vez maior de atividades de email. 

Assim, os ESPs passaram a considerar outras métricas para avaliar remetentes de email.

Agora, eles reúnem e analisam grandes quantidades de dados em diferentes categorias:

  • envios;
  • aberturas;
  • cliques;
  • conteúdo do email.

Cada uma dessas métricas influencia o engajamento por email que, por ser centrado em dados, está se tornando o fator mais importante para a entregabilidade de email.

O engajamento por email é como um medidor de confiança: se seus emails gerarem muita interação positiva, os provedores verão você como um remetente confiável e, para compensar o bom trabalho, aumentarão sua entregabilidade.

Por isso, hoje, a entregabilidade de email é mais baseada no mérito e, especificamente, do remetente em questão, com dados para embasar a análise. 

Os dados definem melhor o contexto da entregabilidade de email do que outras métricas e está se tornando a mais importante para se determinar a reputação de endereços IP e domínios.

Seis práticas recomendadas para gerar engajamento positivo por email

engajamento positivo por email

Como você já deve estar entendendo, o engajamento positivo por email envolve aspectos, como, por exemplo:

  • aberturas de email;
  • crescimento do CTR em emails;
  • movimentação de emails da aba de spam ou promoções para a caixa de entrada principal;
  • reclamações mínimas de spam;
  • tempo para a abertura do email na caixa de entrada do destinatário;
  • tempo dedicado para ler o email.

Por isso, se o engajamento positivo é a meta, o que você pode fazer para atingi-la? Algumas das dicas são:

  1. entenda o ciclo de engajamento do contato;
  2. segmente sua lista com base no engajamento;
  3. tente reengajar contatos que não têm interagido;
  4. adote uma postura proativa;
  5. peça sempre permissão ;
  6. nunca compre lista de emails.

A seguir, vamos falar mais sobre cada uma delas.

1. Entenda o ciclo de engajamento do contato

O que é o ciclo de engajamento do contato? Ele nada mais é do que a progressão natural das interações de um contato com o conteúdo do seu email. 

O ciclo classifica seus contatos de email em cinco categorias, de acordo com a data da última interação com seus emails:

  1. ativamente engajado (0 a 30 dias desde a última interação);
  2. engajado recentemente (30 a 90 dias);
  3. não engajado (três a seis meses);
  4. reengajamento necessário (seis a 12 meses);
  5. inativo (mais de 12 meses).

Cada contato é diferente e pode passar pelo ciclo mais rápido ou mais lentamente do que outros. Alguns ficarão atentos e ansiosos para abrir todos os emails que você enviar; outros se cadastram e nunca interagem com um único email.

ciclo de engajamento do cliente

Mas o que isso significa para o seu programa de email? A fase de engajamento dos contatos deve informar qual abordagem de envio adotar em cada uma delas. Entenda como é a operação para cada caso:

  • ativamente engajado: esse contato é seu “fã”. Ele espera ansiosamente suas mensagens e quer saber das novidades. Esse contato de email gera engajamento positivo, o que sugere enviar emails com mais frequência;
  • engajado recentemente: esse contato ainda está engajado, mas pode estar perdendo o interesse. Envie emails a esse tipo de contato regularmente, sabendo que alguns se tornarão “fãs” e outros vão ignorar;
  • não engajado: esse contato não está engajado e você precisa reconstruir o relacionamento com ele. Use campanhas de reengajamento, cupons, ofertas e outras estratégias para trazê-lo de volta;
  • reengajamento necessário: esse contato provavelmente deve ser removido de sua lista. A contínua falta de engajamento pode prejudicar sua entregabilidade. Se decidir reengajar, faça com cuidado;
  • inativo: remova esse contato de sua lista de email. Em termos de entregabilidade, continuar enviando email a esse contato pode ser perigoso e pode afetar negativamente sua entregabilidade geral.

As datas da imagem acima são apenas um exemplo de cronograma de um ciclo de engajamento. 

É importante entender o ciclo de engajamento da forma específica do seu setor e modelo de negócios. Com que frequência clientes da sua base compram seus produtos ou serviços?

Se você vende carros, as chances de vender um carro para alguém que comprou há alguns meses são baixas. Se você vende ração enlatada para gatos, as chances são muito maiores.

2. Segmente sua lista de acordo com o engajamento

Engajamento por email tem a ver com qualidade, não quantidade. É melhor ter uma lista pequena de contatos altamente engajados do que uma lista enorme de contatos não engajados.

Mas como saber quem é quem? É aí que entra a segmentação. A segmentação é o processo de agrupar contatos por atributos e/ou comportamentos semelhantes. 

Uma lista de contatos não é realmente uma lista só, mas diversas listas menores e mais refinadas. A segmentação permite identificar essas listas menores dentro da sua lista global.

Cada provedor de serviço de email tem suas próprias convenções de nomenclatura para a segmentação. Na ActiveCampaign, você pode organizar sua lista com três recursos diferentes:

  • listas: uma lista visa representar um amplo espectro de contatos que têm um interesse relevante em comum (como “clientes”);
  • tags: as tags organizam os contatos em um nível mais detalhado do que as listas, destacando características dinâmicas mais específicas sobre um contato (como “tem gato” ou “cliente há mais de dois anos”);
  • campos personalizados: os campos personalizados são o nível de segmentação mais direcionado e personalizado, ou seja, indicam atributos únicos e fixos do contato (exemplo: aniversário, tamanho de camisa, endereço).

Quando se trata de segmentação de engajamento por email, o ideal é usar tags. Elas indicam o nível de engajamento de um contato naquele exato momento, mas também permitem mudar o status conforme um contato passa pelo ciclo de vida do engajamento.

A automação da ActiveCampaign adiciona tags em contatos de email em tempo real, enquanto eles interagem com seu conteúdo. Para importar essa automação para sua conta da ActiveCampaign gratuitamente, clique aqui.

Segmentando sua lista de email por nível de engajamento, é possível determinar em que ponto do ciclo de engajamento cada contato está. Com os dados da segmentação, você pode aumentar seu engajamento e a entregabilidade dos emails.

Usando a automação tags de engajamento, você saberá o tempo todo quem são seus contatos engajados. Mas como fazer isso? Enviar emails para contatos ativos gera mais engajamento positivo por email. E mais engajamento positivo gera maior entregabilidade.

Por isso, se você quer ter um bom direcionamento na caixa de entrada dos seus contatos, envie mensagens ao seu público ativo com mais frequência e ao inativo com menos frequência.

Dedique mais tempo para os contatos de email que querem receber seu conteúdo. E, como te mostramos, a melhor maneira de entender seu público é usando a segmentação.

3. Tente reengajar contatos que não têm interagido

reengajar contatos

Alguns contatos ficarão sem interagir com seus emails por três a seis meses (ou mais) e isso não é um problema. A rotação é natural nas listas — acontece todo ano. Você não está fazendo nada de errado se uma parte da sua lista de email não estiver interagindo.

Mas como você se dedicou muito para expandir sua lista de email, isso traz um componente emocional.

Você se sentiria melhor convencendo um contato a não cancelar a assinatura dos seus emails do que conquistando um contato novo. Essa é uma tendência conhecida como aversão à perda e esse é o motivo de você se apegar tanto aos seus contatos de email.

Mas você precisa se dar a chance de reconquistar alguns contatos não engajados criando uma campanha de emails de reengajamento.

Uma campanha de emails de reengajamento é uma série de emails enviados a contatos não engajados ou inativos, com o objetivo de fazê-los voltar a interagir com seus emails. Ela pode ser, feita, portanto, de diferentes formas, por meio de:

  • uma oferta exclusiva;
  • um cupom;
  • um email de “esse conteúdo ainda interessa a você?”;
  • uma mensagem de texto;
  • uma mensagem de rede social.

Não tenha medo de pensar fora da caixa para interagir com seus contatos não engajados. Experimente outros canais além do email. 

Envie mensagens aos contatos não engajados de vez em quando, mas não muitas vezes. Se funcionar, ótimo! Se continuarem não respondendo, siga em frente.

Continuar incomodando contatos desinteressados pode ser uma forma de acumular reclamações de spam e prejudicar sua entregabilidade de email geral.

Um cancelamento de assinatura é normal e, ainda, é muito melhor do que uma reclamação de spam. É preferível ter uma redução da sua lista de email do que perder a consistência da sua entregabilidade geral.

E não se esqueça: em termos de engajamento e entregabilidade de email, qualidade é melhor que quantidade.

4. Adote uma postura proativa

Adotar uma postura proativa significa usar as ferramentas disponíveis a seu favor. Entre elas, podemos citar:

  • segmentação: quais informações do contato você possui? Como conseguiu obtê-las? Como usar essas informações para enviar emails mais cativantes?
  • design: como as pessoas visualizam seus emails? No computador? No celular? Seu email tem uma mensagem, um tema e uma chamada para ação (CTA) claros?
  • resposta: que tipo de ação seus contatos tomam? O que não fazem? Defina seus próximos passos de acordo com o número de aberturas e cliques;
  • relatórios: quais emails estão gerando engajamento? Quais não estão? O que está dando certo na sua estratégia de email?

A postura proativa diz sobre seus contatos, mas também sobre você. Você está tendo proatividade na sua estratégia de email? Para isso, tenha em mente que você deve tomar algumas ações, como:

  • procurar novas maneiras de segmentar suas listas de contatos;
  • entender quem são seus contatos e como adaptar seu email às necessidades deles;
  • ficar de olho nos relatórios e monitore as tendências;
  • definir expectativas viáveis para o seu planejamento de email.

A partir daí, colete informações, analise os dados, teste a estratégia e aumente o engajamento.

5. Peça sempre permissão 

pedir permissão ao enviar emails

Toda relação com cliente depende do respeito que se tem entre as partes. Por isso, se você quer gerar maior engajamento com seu público, peça sempre permissão a ele.

A falta de permissão para envios pode ser um dos grandes fatores que está fazendo com que sua estratégia de email marketing esteja sendo negativa e sem um bom retorno.

Como forma de se certificar disso, você pode fazer uso de um sistema de double opt-in. Nesse formato, o assinante precisa reafirmar seu interesse e, assim, dar permissão ao clicar em um link de confirmação na caixa de entrada.

Esse email deve ser enviado logo após a ação de interesse em se inscrever e entregar o email, como forma de garantir que a pessoa realmente deseja receber as mensagens.

Essa é uma excelente forma de garantir engajamento posterior. Com essa dupla checagem, sua lista vai reunir os assinantes mais envolvidos, favorecendo as métricas de engajamento.

6. Nunca compre lista de emails 

Por fim, em nenhuma hipótese, compre listas de emails. Essa técnica é uma grande porta para entrar nas listas de bloqueios ou blocklists. Elas também são chamadas de “blacklist” ou “lista negra”, mas optamos por não utilizar esses termos aqui na ActiveCampaign. 

Quando você compra uma lista de email, você está fazendo uma ação extremamente nociva, pois essa lista não tem o consentimento do proprietário. Ou seja, isso pode trazer, inclusive, implicações legais para o seu negócio.

As pessoas que receberam emails proveniente de listas compradas não pediram para receber esses emails, por isso, a chance delas não abrirem ou até mesmo denunciarem o conteúdo é muito maior.

A permissão é uma questão básica para ter sucesso com a entregabilidade de email marketing, por isso, fuja de estratégias que entregam listas prontas. Além disso, essas abordagens são conhecidas por incluírem armadilhas de spam!

Ferramentas para aumentar o engajamento por email

Aumentar o engajamento por email pode parecer algo muito complexo, mas o ponto positivo é que existem várias ferramentas que podem ajudar nesse processo.

A ActiveCampaign oferece vários recursos para ilustrar a eficácia dos seus emails e ajudar você a saber quais contatos estão engajados:

Além disso, recomendamos também conhecer outras ferramentas externas para desenvolver engajamento positivo, como Kickbox, Postmaster by Gmail e G-Lock Software. Conheça eles a seguir!

Kickbox

O Kickbox é um serviço de verificação de endereços de email que ajuda a eliminar rejeições. 

Trata-se de uma ferramenta muito útil para grandes listas de email. O serviço verifica os endereços de email da sua lista, identificando os inválidos ou formatados incorretamente, aumentando sua entregabilidade.

O Kickbox ajuda a garantir o direcionamento dos emails direto à caixa de entrada e a recuperar oportunidades perdidas pelo envio de emails para endereços incorretos. A ferramenta oferece um período de teste gratuito e uma estrutura de preços competitiva.

Postmaster by Gmail

entregabilidade de emails e spam

O Postmaster by Gmail ajuda os remetentes a entender erros de entrega, marcações de spam, ciclos de feedback e muito mais.

É uma ferramenta gratuita que permite ver como endereços de email específicos do Gmail estão reagindo aos seus emails. Talvez o Postmaster não funcione para todos os seus contatos, mas o Gmail vem crescendo sua base de usuários cada vez mais.

Você também pode usar o Postmaster para saber a saúde geral do seu domínio. A solidez será definida como:

  • boa;
  • média;
  • baixa;
  • ruim.

O Postmaster traz uma resposta definitiva para a pergunta: “Tenho uma boa reputação de domínio junto ao ESP do Gmail?”

G-Lock Software

O G-Lock Software oferece um período de teste gratuito de 60 dias e diversos serviços e produtos de email pagos. Já o  Advanced Email Verifier da G-Lock ajuda a eliminar emails inválidos ou incorretos da sua lista.

Em casos de muitas rejeições, emails incomunicáveis e reclamação de usuários o que gera bloqueios, o Advanced Email Verifier pode ajudar quando parece que não há solução.

Como a ActiveCampaign ajuda na sua entregabilidade? 

Como você sabe, a entregabilidade de email é o fator número 1 para qualquer plataforma. E a ActiveCampaign é a melhor solução para você garantir a entregabilidade dos seus emails.

Nós tornamos as melhores práticas de entregabilidade de email mais fáceis, ajudando a melhorar a sua entrega, desde a higiene da lista de emails até a escolha de um provedor confiável.

Além disso, você consegue:

  • garantir o envio preditivo, usando machine learning para enviar emails a clientes no momento perfeito, em que as chances de clique são maiores;
  • ter uma prévia de campanha, com a certeza de que cada email está perfeito em diferentes navegadores, caixas de entrada e dispositivos;
  • fazer a verificação de spam, com a confiança de que as suas mensagens têm menos chances de acionar filtros de spam;
  • se certificar da verificação de domínio, o que ajuda a manter as campanhas fora das pastas de spam e proteger seu domínio e a sua reputação.

Experimente uma melhor capacidade de entrega de email com a ActiveCampaign: Clique aqui e experimente gratuitamente!

Perguntas frequentes sobre entregabilidade de emails

Como medir a entregabilidade de emails

Como medir a entregabilidade de emails? 

Para medir a entregabilidade de emails, você deve realizar relatórios a partir da ferramenta que você usa para fazer seu email marketing. 

Com isso, você vai conseguir saber o percentual de emails que chegou até a caixa de entrada. O ideal é que esteja acima de 95%.

Como escolher uma empresa de confiança para fazer email marketing? 

Para escolher uma empresa de confiança quando o assunto é email marketing, escolha sempre uma que tenha um bom histórico, dados transparentes e, claro, preocupação com em garantir uma elevada entregabilidade de emails.

O que acontece se o meu email estiver na lista de bloqueados?

Quando o email da sua empresa está na lista de bloqueados, isso significa que nenhuma das suas mensagens vão chegar até o destinatário final. Por isso, é importante apostar em mecanismos de melhor entregabilidade para evitar que isso aconteça.

Conclusão

Em termos de entregabilidade de emails, além dos provedores de serviço de caixa de entrada, há uma série de fatores que interferem na capacidade de entrega, desde a autenticação até a lista de contatos.

No entanto, o principal aspecto aqui é garantir um maior engajamento por email, sendo um dos principais aspectos para melhorar a entregabilidade.

Por isso, quanto mais seus assinantes se envolvem com seus emails, melhor se torna o posicionamento dos seus conteúdos na caixa de entrada.

E se você tem uma postura proativa na sua estratégia de email marketing e busca melhorar os emails que envia, é muito mais fácil atingir resultados.

Quer garantir que seus emails cheguem nas caixas de entrada? Faça o teste grátis da ActiveCampaign agora por 14 dias!