Design Thinking para Empreendedores: Guia de Inovação para Pequenas Empresas

design thinking pequenas empresas

O design thinking é uma abordagem para solução de problemas moderna e inovadora. E o melhor: seus princípios são simples e fáceis de aplicar.

É claro, antes de mais nada, você precisará aprender mais sobre esse conceito. E não se engane: apesar de simples, o design thinking exige bastante planejamento e criatividade.

Então, você sabe realmente o que é design thinking? Se você ficou curioso sobre o que é esse conceito e como ele pode ajudar sua empresa, está no lugar certo.

Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o design thinking. Você confere:

  • O que é Design Thinking e Para Que Serve
  • Principais Pilares e Valores do Design Thinking
  • Quais os Benefícios do Design Thinking para Minha Empresa
  • Etapas do Design Thinking: Um Processo Básico para Você Aplicar
  • Ferramentas para Design Thinking
  • Conclusão

O que é Design Thinking e Para Que Serve

O Design Thinking é um processo de pensamento crítico e criativo. Através de um conjunto de estratégias e uma série de etapas, é possível organizar informações e ideias.

Assim, você pode tomar decisões de maneira mais eficiente e informada.

Essa é uma metodologia perfeita também para a criação de novos produtos, serviços ou processos.

O design thinking busca encontrar soluções mais adequadas para o seu público alvo. Isso é feito através de experimentação, a valorização da empatia e da criatividade.

Mesmo sendo composta de etapas, é interessante ressaltar que o design thinking passa longe de ser uma receita pronta. Pelo contrário: a ideia é aplicar os conceitos às particularidades da sua empresa e obter soluções personalizadas.

Principais Pilares e Valores do Design Thinking

design thinking pequenas empresas
Conheça os conceitos do Design Thinking.

O design thinking é marcado pela multidisciplinaridade e foco em inovação.

A proposta da metodologia é trazer sua equipe e seus clientes para o protagonismo da tomada de decisões. É justamente isso que permite que soluções melhores sejam encontradas.

Mas então, quais são os principais pilares do design thinking? O que faz com que essa metodologia funcione tão bem?

Bem, a resposta é uma união de empatia, colaboração e experimentação! E, claro, muita criatividade.

Vamos falar um pouco mais sobre cada um desses pilares a seguir:

1. Empatia

A empatia é frequentemente entendida como a capacidade de colocar-se no lugar do outro. No entanto, a definição usada pelo design thinking vai mais longe.

Trata-se da capacidade de compreender as experiências e contextos sociais de outras pessoas. Isso permite que tenhamos um melhor entendimento sobre suas escolhas e comportamentos.

Ou seja, o design thinking coloca a vivência do ser humano em primeiro plano no momento de criar produtos – ou processos.

Sem a empatia, não é possível adquirir uma visão realmente completa sobre nenhum planejamento.

2. Colaboração

Mesmo falando dos maiores especialistas do mundo, é completamente impossível que apenas uma pessoa tenha as melhores soluções sempre.

Isso porque, muitas vezes, seu planejamento precisa ser olhado por outra perspectiva.

É aí que entra a colaboração e multidisciplinaridade. Afinal, o engenheiro mais bem treinado ainda não será capaz de oferecer as mesmas visões de um artista, assim como esse pode não ter as melhores ideias sobre marketing.

O princípio da colaboração propõe que você envolva sua equipe o máximo possível no processo de tomada de decisões.

O objetivo é colher diferentes perspectivas e criar uma estratégia mais abrangente.

3. Experimentação

Públicos diferentes reagem de maneira única frente a cada situação. É por isso que nenhum plano é perfeito logo de cara. Normalmente, é necessário testar, experimentar e ajustar.

Por isso, a experimentação é o terceiro pilar do design thinking. Partimos do princípio de que receitas prontas não costumam a oferecer bons resultados.

Quanto mais personalizada for sua estratégia, mais eficiente ela será. É claro, experimentar é muito diferente de tomar decisões na base da tentativa e erro.

Essa ação deve ser pareada com um planejamento eficiente e uma estratégia para transformar ideias em soluções de maneira prática e rápida.

Quais os Benefícios do Design Thinking para Minha Empresa

design thinking empreendedores
Descubra os benefícios do Design thinking.

Agora você já entende mais sobre o que é design thinking e quais são seus princípios fundamentais.

Então, é hora de começar a entender o que essa metodologia pode realmente fazer pela sua empresa.

Você provavelmente está se perguntando, por exemplo, se o design thinking para pequenas empresas é uma solução viável.

Certamente ele é! Essa metodologia, na verdade, é muito mais fácil de ser aplicada em pequenos negócios, ou empresas que estão começando agora.

Isso porque é mais simples envolver todos os colaboradores e ajustar o fluxo de trabalho.

O design thinking é, também, uma estratégia facilmente escalável. Isso significa que, além de ajudar sua empresa a continuar crescendo, essa metodologia a acompanha com facilidade.

A seguir, separamos os benefícios mais incríveis que o design thinking pode proporcionar a você:

Equipe mais envolvida   

Como aborda diferentes áreas de atuação e perspectivas, o design thinking tende a unir e fortalecer as equipes das empresas onde é adotado.

A estratégia promove a harmonia entre setores e garante que todos os aspectos dos processos foram considerados. Isso ajuda a reduzir erros e retrabalho, além de melhorar a comunicação e motivação.

Você faz testes antes de comprometer seus recursos

Não há nada pior do que, após meses de planejamento e muito investimento, ser surpreendido com resultados com desempenho abaixo do esperado. É por isso que os testes são tão importantes.

A estrutura do design thinking permite que o processo de teste e adaptação seja muito mais dinâmico.

O período de experimentação acontece antes que você comprometa grande parte dos seus recursos em uma medida que pode não dar certo.

Assim, você pode identificar problemas e implementar soluções antes que eles gerem um custo elevado.

Mais motivação

Quando toda a sua equipe está tão envolvida no processo de criação e tomada de decisões, é mais que natural que eles se sintam muito mais conectados com o projeto.

A sensação de co-autoria faz com que seus colaboradores se responsabilizem e se orgulhem de seus projetos.

Aproximação com o Cliente   

Com o design thinking, o seu principal objetivo deve ser compreender melhor os desafios e necessidades dos seus clientes, através da empatia.

Isso também ajudará sua empresa a criar um relacionamento mais sólido e duradouro com seus clientes. Hoje, esse é um dos fatores mais importantes para o sucesso de empresas em qualquer setor.

Com uma estratégia de gestão de relacionamento com o cliente e a ferramenta ideal, é possível ficar ainda mais próximo do seu público.

Assim, você mantém a satisfação do cliente sempre em primeiro plano e pode antecipar as necessidades deles.

Aproxime-se dos seus clientes com email marketing! Experimente Grátis a ActiveCampaign.

Etapas do Design Thinking: Um Processo Básico para Você Aplicar

Como mencionamos anteriormente, o design thinking baseia-se em diferentes etapas. São 5 passos que irão ajudar sua empresa a criar produtos, serviços e processos de maneira inovadora e eficaz.

Sempre, é claro, com a satisfação de seus clientes em mente.

A seguir, você confere as cinco etapas de aplicação do design thinking:

Empatia: Entenda o seu cliente

No design thinking, todo processo de criação deve ter origem na empatia. Você e sua equipe precisam, afinal, entender o melhor possível quais são os desafios de seus clientes antes de começar.

Nessa etapa, você deve ir além das pesquisas de mercado. Procure colocar-se no lugar do seu público para entender como eles irão enxergar o produto, o que esperam e o que precisam.

Defina o Problema (com a ótica do cliente)

Agora que você já entende um pouco mais sobre como seu cliente enxerga o mundo, é hora de definir qual problema sua solução irá resolver.

Mas atenção: isso deve ser sempre feito com base na perspectiva obtida com a empatia.

É importante ser capaz de ir além daquilo que você e sua equipe assumem que precisa ser resolvido e entender como seus clientes lidam com o problema em questão.

E, principalmente, como gostariam de lidar.

Geração de Ideias: Crie, pense fora da caixa

Com um problema definido, é hora de criar soluções. E aqui que seus talentos – e os da sua equipe – irão ganhar destaque.

Esse é o momento de colocar a criatividade para trabalhar, pensar fora da caixa e inovar.

É interessante ressaltar: as melhores inovações são aquelas que oferecem soluções simples e eficazes para o problema em questão.

Então, antes de escolher as ideias que irão para a próxima etapa, considere:

  • Essa solução é mais prática do que as que já existem no mercado?
  • Essa solução está alinhada com o que descobrimos sobre nosso público na primeira etapa?
  • Essa solução é diferente das que já podem ser encontradas no mercado? O que faz com que os clientes prefiram essa solução?
  • Essa solução é viável para meu público e equipe?

Prototipagem

Esse é o momento de trazer todas as suas ideias incríveis para uma nível mais concreto. Na fase da prototipagem, você criará modelos e exemplos dos seus produtos e serviços.

Essa etapa é importante para que seja possível colocar todas as ideias em um teste prático (a próxima etapa) antes da produção em massa.

Criar um protótipo oferece muitos benefícios, como melhor entendimento do produto e a economia dos recursos da empresa.

Testes

Com seu protótipo em mãos, finalmente o momento de testar seu design está aqui. Isso pode significar um teste com uma pequena amostra do público alvo, por exemplo.

Os dados coletados na etapa de testes são importantíssimos. Você deve acompanhar os principais indicadores de performance para identificar problemas em potencial.

Assim, é possível implementar soluções antes que o produto ou serviço seja oficialmente lançado. Isso ajuda a evitar gastos desnecessários e até mesmo danos à imagem da sua empresa.

Ferramentas para Design Thinking

Como na grande maioria das metodologias, existem muitas ferramentas que podem ajudar você a aplicar o design thinking na sua empresa.

A seguir, você confere algumas delas:

Pesquisa exploratória

A pesquisa exploratória é uma ferramenta do design thinking, normalmente aplicada na etapa da empatia. Ela ajuda sua a equipe a compreender o contexto do usuário de maneira mais ampla.

Isso é feito através de entrevistas e observações, que possibilitam a familiarização da equipe com as pessoas envolvidas, seus desafios necessidades.

Pesquisa desk

Tão importante quanto falar com seu público diretamente é buscar outras fontes de informação.

Essa também é uma ferramenta amplamente utilizada durante a primeira etapa do design thinking.

Através da internet, sistemas de CRM e publicações do setor, é possível complementar os dados já obtidos e criar uma estratégia ainda mais abrangente.

Criação de Personas

É comum encontrar pessoas que confundem a criação de personas com a definição do público alvo. No entanto, é importante saber que elas são diferentes.

A criação de personas é mais específica, e procura identificar arquétipos e personagens dentro do seu público. Ao utilizar essa ferramenta, você já estará no início da etapa de definição.

Para criar uma persona, você deve pensar em um personagem que representa um cliente em potencial para sua empresa. A maioria dos negócios contam com diferentes personas.

Essa é uma ótima maneira de criar estratégias e soluções mais personalizadas e eficazes.

Mapa da empatia

O mapa da empatia pode ser utilizado para criar uma síntese sobre o perfil de seus clientes.

Essa é uma maneira organizada e visual de dispor os dados obtidos em suas pesquisas, e uma ferramenta extremamente eficiente na fase de definição.

Normalmente, o mapa é composto de um diagrama, dividido em seis áreas:

  1. Desejos e objetivos do cliente;
  2. Opções de soluções que o cliente enxerga;
  3. Como o cliente se comporta;
  4. Quem influencia o cliente e que tipo de mídias ele acessa;
  5. Quais são os desafios e obstáculos do cliente;
  6. Quais são as metas de sucesso.

Brainstorming

O brainstorming é uma ferramenta para design thinking extremamente popular. Isso se deve a sua facilidade de aplicação e eficácia em estimular o pensamento criativo.

Quando o assunto é a etapa de geração de ideias, essa ferramenta é sem dúvida seu recurso mais valioso.

Através de exercícios diversos, como a associação de palavras, por exemplo, a equipe se reúne e busca encontrar soluções criativas e inovadoras para os desafios apresentados.

Essa é uma ótima forma de gerar novas ideias.

Normalmente, o brainstorming é realizado sem condicionais para as soluções, que só serão consideradas viáveis ou não após o término do exercício.

Google Blocks

Existem muitas formas de criar um protótipo do seu produto ou estratégia. Entre as soluções mais tradicionais, estão maquetes, storyboards e outras formas de arte conceitual.

No entanto, se você estiver buscando uma solução mais moderna, pode ser uma boa ideia conhecer o Google Blocks. Trata-se de um construtor de objetos 3D que utiliza realidade virtual.

Infelizmente, a  ferramenta ainda está em fase de testes, o que a torna um pouco limitada. Mas certamente vale à pena fazer um teste!

Ferramentas de acompanhamento e testes

Finalmente, você precisará fazer testes para comprovar a eficácia da sua ideia. Para isso, é muito importante que você seja capaz de coletar dados importantantes e organizá-los.

ActiveCampaign é uma ferramenta que pode ajudar muito nesse desafio. Com nossa plataforma, você tem acesso a todos os dados do CRM e registros de interações dos clientes em potencial com sua marca.

Por exemplo, você pode acompanhar quantos dos emails que você enviou foram abertos. É possível até mesmo criar um teste A/B para comparar qual versão da sua campanha tem o maior desempenho.

E o melhor: com uma interface intuitiva e nossa equipe de suporte sempre disponível, você não terá nenhuma dificuldade para implementar ActiveCampaign na sua empresa.

Veja você mesmo o quão simples é! Clique aqui e confira todos os recursos gratuitamente.

Conclusão

design thinking pequenas empresas
O Design Thinking pode ajudar sua empresa a crescer

O design thinking certamente representa o futuro quando o assunto é planejamento estratégico.

Com foco na inovação e comprometimento com a solução dos problemas reais do público alvo, não existe metodologia mais moderna e eficaz no momento.

E o melhor: o design thinking se baseia em conceitos extremamente simples e fáceis de incorporar no seu fluxo de trabalho. E os benefícios não se limitam à maior lucratividade.

O design thinking é capaz de inspirar, motivar e integrar suas equipes, aproximar sua marca do público e muito mais.

Com criatividade e planejamento, você pode se tornar uma das principais referências no seu setor.

Para aplicar o design thinking de maneira ainda mais eficiente, conte com uma plataforma completa de automação de marketing e CRM, como a ActiveCampaign.

Nossa ferramenta possibilita interagir de maneira mais direta e personalizada com seus clientes em potencial, além de oferecer muitos outros benefícios.

Clique aqui e comece seu free trial agora mesmo!

Quer mais dicas para garantir que sua empresa esteja sempre no topo? Leia também esses outros artigos que preparamos para você:

E você, já aplica o design thinking na sua empresa? Divida sua experiência conosco nos comentários e não deixe de fazer sua pergunta se ainda ficou com alguma dúvida!

Um teste gratuito vale mais que mil palavras.

Comece hoje mesmo. Não precisa de cartão de crédito.